Em “uma das melhores pistas novas”, Massa mira boa corrida e diversão em fim de semana no Texas

Felipe Massa destacou as características da cidade de Austin, palco do GP dos Estados Unidos neste fim de semana. O brasileiro gosta da receptividade do povo texano e quer se divertir, além de voltar a fazer uma boa corrida na fase final da temporada 2017 da F1

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Felipe Massa está de volta ao Circuito das Américas para a disputa da 17ª etapa da temporada 2017 do Mundial de F1. O brasileiro, que tem dois quarto lugares como melhor resultado em Austin (em 2012 e 2014), aprecia muito a capital do Texas: “Um lugar que eu gosto de correr e visitar”, afirmou o veterano de 36 anos na prévia divulgada pela Williams nesta terça-feira.

 
Massa, que ainda tem seu futuro indefinido para 2018 na Williams e, consequentemente, na F1, também destacou o circuito de Austin. Bastante seletivo, o traçado conta com 5.513 m de extensão, 20 curvas e uma longa reta, de mais de 1 km. Percorrida em sentido anti-horário, a pista tem curvas de alta e baixa velocidades, chamando a atenção o primeiro trecho, percorrido em subida íngreme.
 
“Definitivamente, diria que Austin é uma das melhores pistas novas no calendário. Claro, prefiro Suzuka e Spa, mas Austin é uma ótima pista para correr. É uma bela cidade, com uns belos bifes, então sempre gosto de ir para lá”, comentou Felipe.
Felipe Massa busca se divertir no Texas e também fazer uma boa corrida neste fim de semana (Foto: Williams)
“É um lugar em que gosto de correr, gosto de visitar e acho que que as pessoas são bacanas. Você vê as pessoas na cidade, se divertindo, é legal ver isso. Estou muito ansioso por ter uma boa corrida lá e me divertir no Texas”, acrescentou o piloto do carro #19.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Diretor-técnico da Williams, Paddy Lowe enxerga o Circuito das Américas bastante desafiador por conta das suas características. “O Circuito das Américas tem um desenho espetacular e isso proporcionou algumas corridas fantásticas em sua curta história. Compreende algumas sequências muito desafiadoras, e é um bom teste como um todo em termos de aerodinâmica, unidade de potência, suspensão e, claro, o piloto”, explicou o engenheiro.

 
“Mostramos melhor performance durante as duas últimas corridas e esperamos que este padrão continue na corrida deste fim de semana. Nossa ambição, como sempre, é marcar pontos com os dois pilotos, e acho que essa é uma meta realista”, complementou Lowe.
’EXTRAORDINÁRIO’

DI GRASSI VÊ HAMILTON COMO UM DOS TRÊS MAIORES DA HISTÓRIA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube