Emissoras de TV da F1 passam a ter acesso ao vídeo do briefing dos pilotos a partir deste fim de semana em Suzuka

A chegada da Liberty Media à F1 começa a ser refletida em ações que buscam explorar cada vez mais a imagem das estrelas do grid. O briefing dos pilotos, que há tempos era realizado sem câmeras de transmissão, voltará a ser exibido ao público por meio das emissoras de TV a partir desta sexta-feira (7), em Suzuka. A informação é do site alemão ‘Motorsport-Total.com’

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A F1, de fato, começa a viver uma nova era com a chegada da Liberty Media, sua nova proprietária. Uma das mudanças será vista neste fim de semana do GP do Japão, mais precisamente na sexta-feira (7). Há tempos, o briefing dos pilotos, reunião que costuma ter a presença de Charlie Whiting, diretor de corridas da FIA, e os competidores do grid logo após o segundo treino livre do fim de semana, era realizada sem câmeras televisivas, mas o encontro voltará a ser exibido pelas emissoras de TV a partir de Suzuka. A informação foi publicada pelo site alemão ‘Motorsport-Total.com’.
 
Via de regra, os encontros são realizados para suscitar debates e proporcionar que os pilotos possam falar com clareza uns com os outros, sem intermediários ou assessores. Geralmente, poucas são as notícias a respeito do que é discutido lá dentro, com tudo ficando entre os próprios competidores, mas que a partir de agora vai se tornar público com a exibição dos briefings pelas emissoras de TV.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

A F1 busca criar alternativas para aumentar a exposição dos seus pilotos ao mostrar os briefings (Foto: Getty Images)
“Uma primeira medida que vai ser possível ver no GP do Japão deste fim de semana é que o vídeo da reunião dos pilotos na sexta-feira estará disponível para as emissoras. Em filmes como o documentário Senna, fica claro que essas reuniões oferecem um conteúdo emocionante para os fãs”, diz a publicação germânica.

Durante a entrevista coletiva concedida pelos pilotos nesta quinta-feira em Suzuka, Fernando Alonso falou sobre o tema. “Acho que não acontece nada que não possa ser visto. Acho que, dentro do que discutimos, há também o que pode ser útil para o espectador. Falamos sobre coisas internas, do que dizem os pilotos, compartilhamos isso com o diretor da corrida. Vai ser positivo, mas não esperem as super discussões que vimos no passado. Temos em mente Ayrton Senna naquele briefing de pilotos”, comentou o bicampeão do mundo.

 
Zak Brown, executivo norte-americano radicando em Londres e que é apontado no paddock como um possível sucessor de Bernie Ecclestone, entende que as principais mudanças com a influência da chegada da Liberty Media à F1 serão vistas a partir da temporada de 2018. 

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Temos que nos concentrar no fã, em conseguir mais fãs, fãs jovens. Logo, precisaremos de contratos melhores de televisão, patrocínios… as equipes vão ter mais saúde, os organizadores vão vender mais ingressos. Temos de nos concentrar no fã. Se fizermos isso, se os inspirarmos, o resto virá por si só”, analisou Brown.

 
“Não penso que vão acontecer mudanças drásticas em curto prazo. 2017 já está preparado, o calendário está feito e os contratos com as televisões, também. Suponho que vamos ver maior influência em 2018. Mais audiência, mais espectadores, mais patrocinadores. Isso leva tempo”, concluiu.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube