F1

Engenheiro da Lotus na primeira vitória de Senna na F1, Gérard Ducarouge morre aos 73 anos

Engenheiro responsável pela Lotus que rendeu a primeira vitória de Ayrton Senna na F1, Gérard Ducarouge morreu aos 73 anos. O francês foi responsável também por alguns outros carros como da Ligier e da Alfa Romeo
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 A Lotus de 1988 foi considerado o pior projeto de Gérard Ducarouge (Foto: Getty Images)
Gérard Ducarouge, o engenheiro responsável pela Lotus da primeira vitória de Ayrton Senna na F1, morreu aos 73 anos nesta terça-feira (24). Nascido em 23 de outubro de 1941, teve passagens marcantes especialmente pela Lotus e pela Ligier na principal categoria do automobilismo mundial.
 
Ducarouge se formou na Escola Técnica Nacional de Aeronáutica na França e ingressou no esporte a motor em 1965. O francês trabalhou na Matra desde a F3 até a F1, com direito a três vitórias consecutivas nas 24 Horas de Le Mans no meio da transição até a F1.
 
Após a Matra, Ducarouge seguiu para a Ligier em 1976, onde trabalhou ao lado de Paul Carillo. Foi na equipe de Guy Ligier, onde ficou até 1981, que Ducarouge conseguiu desenvolver protótipos que deram dores de cabeça a Williams e Brabham, que dominavam a categoria.
Gérard Ducarouge morreu aos 73 anos (Foto: Getty Images)
Ducarouge então foi para a italiana Alfa Romeo onde não durou muito e logo seguiu para a Lotus, quando alcançou o auge de sua carreira na F1.
 
No período de 1985 a 1987 foram sete vitórias, seis delas conquistadas por Senna. Contudo, o francês errou a mão no carro de 1988 e Satoru Nakajima e Nelson Piquet sofreram muito com o modelo projetado por Ducarouge e não alcançaram tantos bons resultados.
Ayrton Senna e Gérard Decarouge (Foto: Reprodução / Twitter)
Seus dois últimos trabalhos na F1 aconteceram logo depois da saída da Lotus. Primeiro na Larrousse-Calmels e, por último, novamente na Ligier.

A causa mortis não foi divulgada, mas se sabe que há pelo menos três anos o engenheiro batalhava contra uma doença.