Engenheiro da Mercedes vê pontos em comum na pilotagem de Hamilton e Schumacher

Como Lewis Hamilton e Michael Schumacher se tornaram gigantes? Aos olhos do engenheiro de pista Andrew Shovlin, que trabalhou com os dois, através de certas habilidades em comum

Lewis Hamilton e Michael Schumacher estão no mesmo patamar na Fórmula 1. Os dois são donos de 91 vitórias e, dentro de algumas semanas, muito provavelmente terão também os mesmos sete títulos mundiais. Só que as semelhanças não são limitadas aos números: o diretor de engenharia de pista da Mercedes, Andrew Shovlin, teve a chance de trabalhar com ambos na Flecha de Prata e percebeu qualidades em comum.

Shovlin faz a ressalva que as personalidades dos dois são quase opostas. Dito isso, o dirigente sente que os dois tinham pontos fortes similares na busca pelo auge da performance.

“São duas personalidades que não poderiam ser mais diferentes. Mas, se você analisar a pilotagem dos dois, há uma busca total por ganhos marginais”, comentou Shovlin, entrevistado pelo site RaceFans. “Quando o Michael chegou, a coisa que mais se destacou foi a busca por qualquer centésimo de segundo. Não importa quanto tempo era, ele ia e tentava alcançar isso. O Michael também conseguia pilotar com qualquer acerto que fosse. Se o carro saísse de traseira, ele conseguia. Se fosse um carro mais dianteiro, também. Ele se adaptava, e essa é uma característica que o Lewis certamente tem também”, destacou.

Lewis Hamilton exibe o capacete de Michael Schumacher após a 91ª vitória (Foto: AFP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Os comentários de Shovlin vêm pouco após um GP de Eifel especial. Foi quando Hamilton empatou com o recorde de vitórias de Schumacher, consequência de um inabalável desejo de evoluir e melhorar.

“Ele [Hamilton] trabalha muito pesado. É um piloto que talvez os rivais pensem que anda rápido no carro sem se dedicar muitas horas. Só que ele é um dos pilotos que mais trabalha pesado que eu já vi. Quanto mais ele entende sobre pneus, sobre como o carro funciona, sobre como usar as ferramentas disponíveis, mais ele incorpora isso em sua pilotagem”, revelou.

“Ele não para. Cada oportunidade perdida vira algo que precisamos arrumar para a próxima corrida. Ele vai trabalhar com seus engenheiros para entender os problemas. Depois de tantos anos de carreira, você imaginaria que pilotos chegariam ao ápice de sua habilidade, mas o Lewis segue encontrando coisas novas para extrair o máximo do carro e dos pneus”, encerrou.

Hamilton tem a chance de superar Schumacher e se isolar como piloto mais vitorioso de todos no GP de Portugal, o próximo da temporada. A F1 volta ao país, usando o autódromo do Algarve, como forma de compensar o cancelamento de GPs fora da Europa.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube