Equipes da F1 chegam a acordo para proibição do duplo DRS na temporada de 2013, diz revista

De acordo com a revista britânica ‘Autosport’, as equipes da F1 chegaram a um acordo para banir o duplo DRS a partir da temporada de 2013. Novidade foi introduzida pela Mercedes este ano e gerou polêmica

Depois de polêmica causada no início da temporada e do ok da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) para design inovador criado pela Mercedes para a asa móvel do W03, os times chegaram a um consenso e decidiram proibir o duplo DRS para a temporada de 2013 da F1. A informação é da revista britânica ‘Autosport’.

O recurso desenvolvido pela equipe de Ross Brawn consiste em dois buracos na asa traseira. Quando o piloto abre a asa móvel, expõe dois orifícios no aerofólio traseiro que dão acesso a um sistema de dutos que levam o ar em alta velocidade para a asa dianteira, por onde é liberado por meio de fendas sob o aerofólio em direção ao chão.
 

Sistema introduzido pela Mercedes causou polêmica no início da temporada (Foto: Mercedes)

O sistema cria uma zona de baixa pressão embaixo da asa dianteira, e a tendência é o aumento da velocidade em reta e um maior equilíbrio entre as zonas de pressão geradas pelas asas dianteiras e traseiras.

A inovação da Mercedes foi alvo de um protesto da Lotus no GP da China, mas foi rejeitado pelos comissários que estavam convencidos da legalidade do sistema.

Derrotada, a equipe de Eric Boullier passou a trabalhar em sua própria versão do duplo DRS, que foi testado pela primeira vez no GP da Alemanha e deve estrear na etapa da Bélgica.

De acordo com a publicação britânica, o veto ao dispositivo para a temporada de 2013 foi motivado pelo temor de que esse desenvolvimento se torne muito caro para as equipes.

Ainda de acordo com a revista, a Mercedes tentou evitar a proibição ao sistema que desenvolveu, mas foi vencida pelas demais equipes.

A mudança na regra, no entanto, só passa a valer após a aprovação do Conselho Mundial da FIA em data ainda a ser definida pela entidade.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube