Equipes da F1 se unem em repúdio a termo racista usado por Piquet contra Hamilton

Ferrari, McLaren, Aston Martin e Alpine publicaram mensagens em apoio a Lewis Hamilton, que foi alvo de uma fala racista de Nelson Piquet numa entrevista realizada ano passado

Mais vozes se uniram a Lewis Hamilton em repúdio aos termos racistas usados por Nelson Piquet para se referir ao inglês durante uma entrevista que viralizou nas redes sociais e repercutiu na imprensa internacional nesta terça-feira (28). Além da própria Fórmula 1, FIA e Mercedes, outras equipes do grid também manifestaram apoio ao heptacampeão.

No post publicado pelo time de Brackley em sua conta oficial no Twitter, dizendo que condenava qualquer tipo de linguagem racista e discriminatória, a Alpine deixou nos comentários uma mensagem de apoio. “Nós estamos com você”, escreveu a equipe francesa, usando um emoticon de coração ao final. “O racismo não tem lugar no nosso esporte, nem em nenhum outro lugar”, acrescentou.

Relacionadas


▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

LEWIS HAMILTON; LUTA CONTRA O RACISMO;
Hamilton tem sido uma voz ativa na F1 contra a intolerância (Foto: Mercedes/LAT Images)

A Ferrari retuitou o comunicado oficial da F1 com os seguintes dizeres: “Estamos ao lado da F1, Lewis Hamilton e Mercedes contra qualquer forma de discriminação”. Os italianos também deixaram um comentário na postagem das Flechas de Prata dizendo “Estamos com vocês”.

A McLaren foi mais uma equipe do grid atual que não se calou diante do ocorrido. Também em sua conta oficial no Twitter, o time de Woking deixou as seguintes palavras: “A McLaren está ao lado de Lewis Hamilton e da F1. O racismo deve ser expulso do nosso esporte, e é nossa responsabilidade comum nos unir para eliminá-lo.”

Quem também demonstrou apoio foi a Aston Martin. O time de Sebastian Vettel escreveu “Estamos com Lewis Hamilton e todos aqueles ao redor do mundo afetados pelo racismo ou discriminação de qualquer tipo. Não há espaço para esse comportamento abominável em nosso esporte ou sociedade”.

LEIA MAIS
Hamilton responde fala racista de Nelson Piquet: “Mentalidades arcaicas têm de mudar”

O comentário com uso de termo racista por parte de Nelson Piquet ocorreu no ano passado, quando o tricampeão comentava a batida entre o piloto da Mercedes e Max Verstappen no GP da Inglaterra de Fórmula 1. No vídeo, que ganhou repercussão na imprensa internacional, o jornalista Ricardo Oliveira questionou Piquet sobre uma manobra parecida de Ayrton Senna no passado, e o tricampeão discordou. “O ‘neguinho’ meteu o carro e não deixou [Verstappen passar]. […] O ‘neguinho’ deixou o carro, porque não tinha como passar dois carros naquela curva. […] O ‘neguinho’ fez de sacanagem”, disse Piquet na entrevista concedida em 3 de novembro de 2021.

O fato gerou manifestações públicas de repúdio da Fórmula 1, que não citou o nome de Piquet em comunicado oficial divulgado nas primeiras horas desta terça-feira. “Linguagem discriminatória ou racista é inaceitável de qualquer forma e não faz parte da sociedade. Lewis é um embaixador incrível do nosso esporte e merece respeito. Seus esforços incansáveis ​​para aumentar a diversidade e a inclusão são uma lição para muitos e algo com o qual estamos comprometidos na F1”, ressalta a nota da F1.

A Mercedes também se manifestou oficialmente sobre a linguagem usada por Piquet. “Condenamos nos termos mais fortes qualquer uso de linguagem racista ou discriminatória de qualquer tipo. Lewis liderou os esforços do nosso esporte para combater o racismo e ele é um verdadeiro campeão da diversidade dentro e fora das pistas. Juntos, compartilhamos a visão de um automobilismo diversificado e inclusivo, e este incidente destaca a importância fundamental de continuarmos lutando por um futuro melhor”, disse a equipe.

A FIA também repudiou o acontecimento, dizendo por meio de nota oficial em sua conta no Twitter que “condena veementemente qualquer linguagem e comportamento racista ou discriminatório, que não tem lugar no esporte ou na sociedade em geral.”

“Expressamos nossa solidariedade a Lewis Hamilton e apoiamos totalmente seu compromisso com a igualdade, diversidade e inclusão no esporte a motor”, finalizou a entidade.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.