Ericsson diz que correr ao lado de Wehrlein colaborou para crescimento e pede carro no top-10 para provar talento na F1

Para sueco, a presença de Pascal Wehrlein na Sauber em 2017 o ajudou a crescer. Ele espera que a temporada 2018, na qual terá Charles Leclerc como companheiro na escuderia, prove esta percepção

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Marcus Ericsson não tem exatamente impressionado na F1. São apenas nove pontos conquistados em quatro anos na categoria e seu 2017 pela Sauber terminou zerado. Não ter feito pontos, aliás, o colocou cinco atrás de Pascal Wehrlein na classificação da temporada – mas é seu ex-companheiro que ficou sem vaga para 2018.

O sueco segue no grid e agora, enquanto espera para correr ao lado de Charles Leclerc, protegido da Ferrari, elogia Wehrlein – que, no caso, é piloto Mercedes.

Para Ericsson, o tempo ao lado de Wehrlein o ajudou, e isso será mostrado durante a nova temporada. "Pascal é um piloto super talentoso e foi ótimo tê-lo como companheiro de equipe. Com toda a 'animação' que há em volta dele, por ter vindo do projeto Mercedes, foi bom para mim tê-lo como referência", afirmou o piloto de 27 anos.

Marcus Ericsson (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

Nas estatísticas, mesmo sem pontuar, Ericsson foi o companheiro mais próximo daquele com quem dividia a equipe em 2017, contando a distância de tempos e no grid. "Isso foi bom para mim e diz muito", opinou.

"O problema é que quando você pilota em um carro no fundo do grid é difícil impressionar as pessoas e mostrar do que você é capaz. Preciso estar num carro que fique constantemente no top-10 e aí poderei mostrar meu talento", seguiu.

Para ele, aliás, chegou esse momento de subir um degrau: "Estou pronto para isso. Tenho trabalho duro nos últimos anos. É o que preciso como próximo passo."

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube