F1
24/09/2015 06:50

Escalado para coletiva da FIA, Button se esquiva do assunto aposentadoria. Só garante: “Estarei feliz no ano que vem”

Jenson Button apareceu diante dos jornalistas na coletiva oficial da FIA antes do GP do Japão deste fim de semana, mas não foi desta vez que anunciou qual será o seu futuro. “Vocês vão ter que esperar um pouco mais”, desculpou-se o piloto da McLaren
Warm Up / RENAN DO COUTO, de São Paulo
 Jenson Button durante TL2 em Cingapura (Foto: AP)
Não foi desta vez que Jenson Button anunciou sua aposentadoria do Mundial de F1. Este rumor ganhou força nos últimos dias, mas, diante dos jornalistas na coletiva oficial da FIA antes do GP do Japão, o campeão mundial de 2009 pediu desculpas por não poder dar mais informações.

Segundo Button, não houve novidades nos dias que se passaram desde o GP de Cingapura. Ele apenas disse que está tendo "boas conversas" com a McLaren.
Jenson Button ainda não confirmou o que fará na temporada 2016 (Foto: AP)
"Há muitas possibilidades para o ano que vem. Muitas. Mas, desculpem, não tenho nada mais do que isso para vocês", falou o britânico.
 
Questionado, ele retomou um tópico que abordou após a corrida do último domingo, o da alegria de correr. "Eu não acho que algum piloto se divirta quando não briga por vitórias. Estamos aqui para andar na frente, pela possibilidade de andar na frente. Não gosto de terminar em 14º, em décimo. Mas há muitas coisas que, se trabalhando a seu favor, se há a possibilidade de a alegria voltar, você vê como um desafio. É que depois do GP de Cingapura não havia isso."

E Button garantiu uma coisa: "Eu estarei feliz no ano que vem. Isso é o importante".
 
Piloto mais experiente do grid, Button, que estreou em 2000, destacou que não se vê fazendo um programa duplo, como fez Nico Hülkenberg em 2015 com as participações nas 6 Horas de Spa e nas 24 Horas de Le Mans com a Porsche. "Eu nunca pensei em fazer duas coisas ao mesmo tempo. Com 22 corridas na F1, você fica bem limitado em termos de fim de semana, e às vezes é bom ter um fim de semana de folga. Talvez o Nico faça o mesmo no ano que vem, mas para qualquer outro piloto, vai ser muito pesado. Para mim, não funcionaria", minimizou.

"Seria uma grande perda"

Sentado ao lado de Button, Sebastian Vettel foi convidado a falar a respeito da possível aposentadoria do britânico, e rasgou elogios ao colega de grid. "Em primeiro lugar, ainda não sabemos. Se… este for o caso. Acho que ele tem suas razões para não dizer mais. Seria uma perda, com certeza. Eu me lembro de quando era criança e ele era considerado um jovem promissor chegando na F1. Parecia muito novo quando começou na Williams. Hoje tem pilotos de 17 anos começando. Eu e ele éramos velhos perto disso!", brincou.

"Ele é um grande cara, merece ser campeão. Não há dúvidas quanto à qualidade dele, e todos gostamos dele dentro e fora das pistas. Seria uma grande perda", acrescentou.
 
Terminado o 'discurso', Button arrancou risos dos presentes: "Estou começando a chorar...!"