Escritório de advocacia entra com ação legal contra GP de Las Vegas após expulsão de fãs

O escritório de advocacia Dimopoulos pede indenização acima de R$ 145 mil por cada um dos 35 mil espectadores que foram mandados de volta para casa antes do TL2 do GP de Las Vegas

A organização do GP de Las Vegas de Fórmula 1 está sendo processada após os torcedores nas arquibancadas terem sido obrigados a deixar o local por conta do atraso causado pelo incidente do TL1, na noite de quinta-feira (16), madrugada de sexta-feira no Brasil. O escritório de advocacia Dimopoulos, que trabalha em conjunto com a JK Legal & Consulting, busca restituição para os espectadores por danos “gerais” e “especiais”.

Com menos de dez minutos do primeiro treino livre completados, Carlos Sainz passou por cima de um bueiro em alta velocidade e viu a tampa se soltar e causar um estrago em seu carro. Por conta do ocorrido, a F1 suspendeu a primeira sessão e adiou o início da segunda em mais de duas horas, só que muitos fãs resolveram ficar e esperar para ver os carros na pista. Alguns deles tinham ingressos apenas para a quinta-feira.

Para compensar a ausência do TL1, ficou decidido que o segundo teria 90 minutos de duração, só que a situação esbarrou numa questão de logística: remarcado para começar às 2h locais (7h de Brasília), e depois mais um atraso de 30 minutos, a atividade se encerraria no horário limite para liberar as ruas para o trânsito local, às 4h. Os torcedores ainda presentes, então, foram mandados de volta para casa para não atrasar tal processo.

A organização do GP de Las Vegas tentou amenizar o prejuízo dos fãs disponibilizando um voucher no valor de US$ 200 (cerca de R$ 1mil) para serem gastos na loja oficial do evento. Mas os advogados entraram com uma ação coletiva em nome de 35 mil espectadores e pedem valores acima de US$ 30 mil (R$ 145 mil) por cada um.

Carlos Sainz trouxe a bandeira vermelha no TL1 que desencadeou todo o caos em Las Vegas (Foto: AFP)

O pleito afirma que “a ação judicial alega quebra de contrato, negligência e práticas comerciais enganosas contra os réus”, aqui representados pelo GP de Las Vegas e também pela TAB Contractors Inc., empresa responsável pela manutenção da pista. “Vamos reivindicar os direitos dos fãs que viajaram grandes distâncias e pagaram pequenas fortunas para comparecer ao evento, mas foram privados dessa experiência”, disse o advogado principal do caso, Steve Dimopoulos.

“As vedações que deveriam rodear a tampa do bueiro foram instaladas, trabalhadas e inspecionadas pela ré TAB no decorrer e escopo do seu contrato de trabalho para deixar a pista pronta para a corrida. O trabalho na pista realizado pela TAB, incluindo a instalação da tampa do bueiro e o trabalho de concreto para selar a tampa, foi concluído apenas alguns dias antes do evento ‘treino de corrida’, e a pista não estava em condições para se correr naquele momento”, seguiu.

“A F1 e/ou seus contratados e organizações de segurança tinham o dever de inspecionar a pista para garantir que ela era segura para uso dos pilotos e estava pronta para o evento ‘treino de corrida'”, mas “não conseguiu detectar as falhas e/ou má instalação da tampa do bueiro vedada pela TAB e não conseguiu assegurar que a pista estava preparada para o evento”, completou.

O texto ainda cita que “até o momento desta reclamação, nenhum dos frequentadores e/ou convidados que compraram os ingressos para o evento ‘treino de corrida’ e foram privados da oportunidade de comparecer ao mesmo sem terem culpa receberam ou foram ofertados de qualquer reembolso”. Por fim, a ação pede “indenizações monetárias em um valor que os compense de forma justa e razoável pelos danos causados pelos réus”.

Ciente da alegação, a organização da Fórmula 1 foi procurada pela revista inglesa Autosport para comentar o caso, mas se recusou de início. Depois, um porta-voz do GP de Las Vegas disse: “Não podemos comentar sobre o litígio. Nosso foco é garantir que nossos fãs tenham uma agradável experiência em um ambiente seguro, que sempre é nossa principal prioridade”.

Fórmula 1 retorna neste fim de semana, entre os dias 24 e 26 de novembro, com o GP de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, 22ª e última etapa da temporada 2023. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.