Ocon diz que vitória na Hungria foi especial, mas espera “volta à realidade” na Bélgica

Depois de conquistar sua primeira vitória na Fórmula 1 no GP da Hungria, Esteban Ocon se diz motivado para a próxima etapa na Bélgica, mas avisa: é preciso ter pés no chão

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTubeGP | GP2

Esteban Ocon finalizou a primeira metade da temporada da Fórmula 1 no melhor dos cenários: com uma — e sua primeira — vitória no currículo. E, além do recente GP da Hungria proporcionar uma prova impecável do francês, também mostrou o quarentão Fernando Alonso com uma ótima forma, com direito a protagonizar um duelo espetacular com Lewis Hamilton pelo pódio. Por isso, pensando no GP da Bélgica, que dá o pontapé inicial para a reta final da temporada, o dono do carro #31 fala em aproveitar as oportunidades que aparecerem em um circuito já muito bem conhecido, mas avisa: é preciso ter os pés no chão porque a realidade não é a de Budapeste.

“Não esperava entrar nas férias de verão como o último vencedor de uma corrida de Fórmula 1″, disse o francês. “Ainda é um sentimento especial e foi muito bem comemorado, já que passei as últimas semanas relaxando com a família e amigos, absorvendo tudo que aconteceu. Posso dizer que, definitivamente, parece real agora”.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

ESTEBAN OCON; ALPINE; GP DA HUNGRIA; F1;
Esteban Ocon conquistou sua primeira vitória na Fórmula 1 no GP da Hungria (Foto: Alpine)

“Agora é preciso concentração para reiniciar a temporada, e isso começa na Bélgica. Gostamos do que aconteceu na Hungria e, claro, repetir essa sensação seria fantástico, mas vamos continuar realistas e dar o nosso melhor para um resultado forte”, acrescentou.

Ocon tem boas memórias do circuito de Spa-Francorchamps. Além de ser um circuito próximo de sua cidade natal, Évreux, na França, foi lá que o jovem de 24 anos estreou na maior categoria do automobilismo, em 2016, pela Manor. E, em 2020, alcançou sua segunda melhor posição de chegada na temporada passada: uma surpreendente quinta posição. Agora, com a motivação de uma vitória, o piloto espera construir com a Alpine mais uma boa lembrança.

“No geral, é uma pista em que tenho um histórico e memórias fantásticas. E também fica perto da minha cidade natal, são apenas cinco horas de carro. Costumávamos guiar lá, ir para a pista. Foi também minha primeira corrida de Fórmula 1 em 2016, então é um lugar especial, sempre gosto de correr em Spa. Sempre traz corridas malucas, é legal”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar