Ocon responde mensagens de abuso após acidente em Mônaco: “Profundamente triste”

Pelas redes sociais, Esteban Ocon divulgou nota repudiando mensagens de abuso que tem recebido nas redes sociais e pregou respeito por todos os companheiros de equipe que teve na F1

Esteban Ocon se pronunciou sobre as mensagens abusivas que tem recebido nas redes sociais desde o acidente com o companheiro de equipe Pierre Gasly que o tirou do GP de Mônaco, no último domingo (26). O choque aconteceu ainda na primeira volta e irritou profundamente a cúpula da Alpine, que cogita até tirar o piloto de ação no GP do Canadá, próxima corrida do calendário.

Em nota publicada nas contas oficiais do Instagram e do X (antigo Twitter), Ocon lamentou o abuso online que tem recebido e citou que sempre foi um competidor duro, agradecendo os esforços e sacrifícios de pessoas que o fizeram ter uma carreira de 140 corridas no Mundial.

“Muito foi dito após o GP de Mônaco. Enquanto recebi muitas mensagens de apoio, fiquei profundamente triste com a quantidade de abuso e negatividade que recebi online em relação ao meu caráter, minha pilotagem e minha carreira. Graças ao trabalho duro, apoio e sacrífico de muitas pessoas, participei de 140 GPs desde minha estreia, em 2016. Sempre fui um competidor duro, e como a maioria dos pilotos, tive minha parcela de acidentes”, declarou.

 Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
 Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Esteban Ocon (Foto: Alpine)

Esteban também valorizou os companheiros de equipe que teve ao longo da carreira, incluindo Pierre Gasly, que chegou na Alpine em 2023. Não foi o primeiro choque dos pilotos, conhecidos por ter uma relação estremecida desde os tempos de kart.

“Sou sortudo e poder correr ao lado de companheiros talentosos e experientes, incluindo vencedores de corrida como Daniel [Ricciardo], Sergio [Pérez] e Pierre [Gasly], além de um bicampeão mundial como Fernando [Alonso]. Como companheiros de equipe, frequentemente começamos corridas muito próximos. Em alguns casos, significa batalhas na pista, e em outros, contato”, seguiu.

Ocon também indicou que vai disputar o GP do Canadá apesar de nenhuma confirmação oficial da Alpine, que segundo a emissora inglesa Sky Sports, avaliou a possibilidade de deixar o piloto do carro #31 fora da prova em Montreal como punição.

“Respeito Pierre como companheiro de equipe e competidor. Sempre trabalhamos juntos de forma profissional, e isso seguirá sendo o caso. Não há recompensa sem risco na Fórmula 1. Largadas são intensas, mais ainda em Mônaco, onde a primeira volta dita seu resultado final. No fim, somos competidores. Disputas duras e limpas no pelotão são o que torna nosso esporte tão grande e a principal razão por amarmos este esporte. Estou ansioso para competir em Montreal, na frente de fãs canadenses fantásticos, e também para as oportunidades que o futuro reserva”, concluiu.

Fórmula 1 retorna de 7 a 9 de junho com o GP do Canadá, nona etapa da temporada 2024.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.