F1

Estreia pela Red Bull no GP da Espanha deixa Verstappen na pilha. A ponto de ficar três noites sem dormir

Max Verstappen está um tanto ansioso para realizar a sua estreia pela Red Bull no GP da Espanha. Durante participação em um programa em emissora holandesa, o jovem piloto afirmou que passou três noites em claro
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Max Verstappen (Foto: Getty Images)
Max Verstappen está contando as horas para fazer a sua estreia pela Red Bull. Substituindo um "rebaixado" Daniil Kvyat, o holandês falou que não consegue parar de tanto trabalho que tem em simulador e espera pontuar bem rapidamente, contando com dicas dos engenheiros e do companheiro Daniel Ricciardo.
 
Em participação em um programa da Dutch TV, Verstappen afirmou que está uma pilha com a oportunidade recebida e que não consegue parar de pensar no momento de sentar no carro e acelerar.
 
"Para ser honesto, não durmo há três noites. Eu fiquei muito motivado de ir direto para o time, porque a gente sabe que é uma equipe top onde há melhores chances de subir ao pódio. Quando eu cheguei, na realidade não consegui parar. Muito trabalho de simulador e passei todo tempo que pude com a equipe", disse.
 
Apesar da pouca idade, o holandês mostrou bastante maturidade ao falar da pressão por substituir um "rebaixado" Kvyat e o medo de que algo parecido com ele aconteça.
 
"Contanto que você aperte o acelerador, não há com o que se preocupar. Isso é o que eu preciso fazer. A pressão não muda, você sempre precisa fazer seu melhor - tanto num carro menos quanto num mais competitivo. É algo que não muda", afirmou.
Max Verstappen é o novo piloto da Red Bull (Foto: Getty Images)
Verstappen detalhou o acerto com a Red Bull e contou que o clima na equipe estava bastante pesado após o revés em Sóchi.
 
"Bom, a corrida não foi de acordo com o planejado para a Red Bull, então daí em diante deu para ver Helmut Marko andando para cima e para baixo e dava para 'sentir' algumas conversas em curso. E lentamente tudo vai na sua direção. Eu percebi que estava chegando, um pouco. Fomos para a Áustria e, claro, falamos com Marko. A partir daí, o acordo foi feito bem rapidamente", contou.
 
O holandês mostrou humildade e falou em marcar bons pontos após algumas provas, aprendendo com as dicas dos engenheiros e de seu novo companheiro Ricciardo.
 
"Em todos os carros você dá o seu melhor. Tenho um companheiro [Daniel Ricciardo], claro, que já provou ser muito rápido. Vou tentar aprender o quanto puder, porque assumir um carro novo durante a temporada não é fácil. Mas tenho muitos engenheiros em volta de mim que estão ajudando com isso e, espero, em algumas semanas já dê para conseguir bons resultados", encerrou.
 
Apesar do abandono no GP da Rússia quando fazia mais uma boa corrida, Verstappen vem em décimo no Mundial de Pilotos, apenas oito pontos atrás de Kvyat, agora seu substituto na Toro Rosso
 
PADDOCK GP #27 RELEMBRA COBERTURA DA MORTE DE AYRTON SENNA