Ex-chefe vê Alonso “indeciso” sobre volta à Renault “com carro que não parece capaz de vencer”

Zak Brown, CEO da McLaren, diz que conversou com Fernando Alonso nos últimos dias para discutir uma possível ida do piloto para a equipe francesa

A segunda vaga da Renault é, por enquanto, a mais comentada da Fórmula 1 para 2021. Muitos nomes já foram especulados, inclusive o de Fernando Alonso, fora do grid desde o fim de 2018. Para Zak Brown, CEO da McLaren, e com quem o piloto espanhol mantém relação próxima por conta do seu trabalho recente ao longo dos últimos anos com a equipe de Woking, a mudança não seria uma boa ideia.
 
De acordo com Brown, em entrevista para a emissora britânica Sky Sports, uma possível volta de Alonso à Renault não seria boa para o espanhol porque ele continuaria distante das vitórias e dos pódios na F1. Afinal, o time de Enstone é atualmente a quinta força do Mundial e longe até mesmo do protagonismo no pelotão intermediário.
 
"Falei com ele outro dia e acredito que está indeciso. Se eu estivesse comandando a Renault, ele seria o piloto para andar no meu carro. Um grande nome, rápido como ninguém. Ganhou dois campeonatos com eles, tem uma história", afirmou o norte-americano.
 
"Na perspectiva da Renault, creio que é um pouco óbvio. Mas se o Fernando quiser voltar a fazer 22 corridas com um carro que não parece capaz de ganhar… Acredito que, dado o status dele, o que o levaria para um carro é a possibilidade de estar no lugar mais alto do pódio", acrescentou.
Zak Brown e Fernando Alonso (Foto: Indycar)
A proposta feita pela Renault, segundo informa o jornal espanhol 'Marca', também deve pesar na decisão de Alonso, na opinião de Brown. Um contrato longo, por exemplo, não deve agradar o bicampeão mundial.
 
"Não sei se Fernando tem a intenção de estar em um projeto de três anos em vez de estar em um carro que possa ganhar já em 2021", afirmou o dirigente.
 
Zak Brown também opinou sobre o futuro de Sebastian Vettel. O tetracampeão mundial não renovou o contrato com a Ferrari e está, por enquanto, fora do grid da Fórmula 1 para 2021.
 
"Não sei o que acontecerá com ele. Como Alonso, ele quer andar em um carro e ganhar um campeonato imediatamente, mas essa possibilidade não parece disponível. Então, ele vai reiniciar tudo e começar um projeto de três anos ou dirá adeus?", indagou.

Paddockast #61
VETTEL: ACERTOS, ERROS E… AZAR NA FERRARI

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube