Ex-empresário revela conflito com esposa de Schumacher: “Ela me deletou da sua vida”

Willi Weber, empresário responsável por levar Michael Schumacher à F1 há 30 anos, revelou sua indignação por não poder visitar o heptacampeão mundial. O alemão criticou a decisão de Corinna Schumacher de mantê-lo longe da família

Fernando Alonso acelerou o Renault R.S.18, pintado com as cores da Alpine, no sábado em Le Mans (Vídeo: WEC)

A próxima quarta-feira (25) vai marcar o aniversário de 30 anos da estreia de Michael Schumacher em uma corrida do Mundial de Fórmula 1. À época, o jovem alemão chegou à principal categoria do esporte a motor muito por conta dos esforços do seu agente, Willi Weber, quem descobriu o talento do piloto no kart e, com a ajuda da Mercedes, conseguiu um lugar na Jordan para substituir Bertrand Gachot, que estava preso em Londres — resultado de uma briga de trânsito com um taxista. Três décadas depois do debute de Schumacher na F1, Weber lamentou publicamente por não ter mais contato com Michael e culpou a esposa do heptacampeão, Corinna Schumacher, por mantê-lo longe da família.

Hoje com 79 anos, Weber publicou recentemente o livro ‘Benzin im Blut’ (ou ‘Gasolina no Sangue, em tradução livre), e foi à emissora alemã RTL divulgar sua obra. Questionado sobre como é atualmente a relação com a família de Schumacher, Willi revelou que não teve mais acesso a Michael desde o acidente sofrido pelo ex-piloto na estação de Méribel, nos Alpes Franceses. Desde então, o heptacampeão tem sua condição clínica mantida sob sigilo e recebe a visita de poucos amigos.

“Ela me apagou da sua vida”, bradou Weber. “Desde aquele dia não recebi nenhum telefonema, nem mesmo uma carta. Como pude me tornar uma borracha gasta em todos esses anos? Por que não tenho permissão para visitar Michael? Por qual motivo devo ser punido?”, indagou o ex-agente.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Willi Weber foi figura chave ao longo de toda a carreira de Michael Schumacher (Foto: Scuderia Ferrari)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Não é a primeira vez que Weber reclama publicamente de Corinna. Em 2019, o ex-agente criticou a esposa de Michael por impedir sua aproximação e lançou uma polêmica no ar. “Eu sei que Michael foi atingido de forma muito forte, mas, infelizmente, não fez muito progresso. Gostaria de saber o que ele estava fazendo, se consegue apertar mãos ou mexer o rosto, mas isso é tudo proibido pela Corinna”, disse ao jornal alemão Express.

“Ela provavelmente tem medo que eu entenda o que está acontecendo e conte a verdade. Eu ainda creio na recuperação do Michael porque sei que ele é um lutador. Se tiver a chance, ele agarrará. Isso não pode ser o fim. Rezo por ele e estou convencido de que o veremos novamente”, acrescentou.

Willi revelou como foi sua reação ao tomar conhecimento do acidente e que optou por não visitar Schumacher no hospital, localizado na cidade francesa de Grenoble, onde o ex-piloto ficou até acordar do coma quase seis meses depois.

“Cometi um erro. Naquela época, não peguei um avião para vê-lo no hospital. Vi a multidão e pensei que não precisava estar na fila naquela hora. E isso foi errado. Deveria ter voado para lá imediatamente”, assumiu.

Ao ser perguntado se ficou arrependido por não ter ido visitar Michael naquele dia, Weber assumiu: “Mil vezes”. Triste, o ex-empresário concluiu. “Fui um miserável. Sofri como um cachorro. Ele é o filho que eu nunca tive”.

Weber foi empresário de Schumacher ao longo de toda a sua carreira na Fórmula 1, até mesmo depois que o alemão voltou às pistas e colocou fim a um período de três anos de aposentadoria ao regressar ao grid como piloto da Mercedes entre 2010 e 2012. Willi também já trabalhou com Ralf Schumacher e Nico Hülkenberg, também pilotos com passagens pela F1.

F1 VOLTA DAS FÉRIAS NA BÉLGICA E CHEFE DA MERCEDES ENTRA NA MIRA DAS AUTORIDADES | Paddock GP #253

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar