Ex-McLaren e Ferrari, italiano Nanni Galli morre aos 79 anos

Com passagem discreta em quatro temporadas da Fórmula 1 entre 1970 e 1973, o italiano Nanni Galli morreu aos 79 anos. Galli teve também passagem pelo turismo, com um quarto lugar geral em Le Mans

A Fórmula 1 perdeu um dos pilotos que teve em sua história neste sábado (12). Nanni Galli, italiano que esteve presente em momentos de quatro temporadas, morreu aos 79 anos. A causa da morte não foi divulgada.
 
Galli participou de 20 corridas, tendo se classificado para 17 delas, todas entre 1970 e 1973. A estreia aconteceria pela McLaren na corrida de casa, em Monza, mas o piloto nascido em Bolonha não conseguiu uma posição no grid.
Nanni Galli (Foto: Reprodução/Twitter)

Em 1971, teve o campeonato com maior número de participações, assinando com a March e completando quatro corridas com um 11º lugar em Silverstone como melhor posição final. Em 1972, fez quatro corridas pela Martini com chassi Tecno e substituiu Clay Regazzoni no GP da França pela Ferrari, chegando na 13ª colocação.

 
Em 1973, com um carro de Frank Williams e chassi Iso-Marlboro, Nanni teve sua melhor posição final, cruzando a linha final de Interlagos no nono lugar. Apesar disso, foi sua última temporada na F1 e deixou o grid sem somar pontos.
 
Antes da F1 e até mesmo durante sua passagem pela principal categoria do mundo, Galli passou bem no turismo e no endurance, com destaque para um quarto lugar geral nas 24 Horas de Le Mans e um segundo posto nas 12 Horas de Sebring.
 

Paddockast #37
GRANDES RIVALIDADES INTERNAS 

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube