F1 diz que faltam “muitas discussões”, mas estuda ampliar corridas sprint em 2022

Para Ross Brawn, diretor-esportivo da Fórmula 1, diz que as corridas de classificação tentam apenas melhorar o fim de semana. O dirigente fala em manter o formato para 2022

Verstappen aplica novo domínio e vence: os melhores momentos do GP da Áustria (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Antes mesmo de ser testada, as corridas de classificação já dividem opiniões. E na próxima etapa da temporada, em Silverstone, o novo modelo será integrado oficialmente à Fórmula 1. Ross Brawn, diretor-esportivo da categoria, afirmou que as corridas sprint chegam para “adicionar”, e não “tirar nada” dos fins de semana de Grande Prêmio.

“Bem, a melhor coisa que pode acontecer é que se torne parte de um fim de semana de Grande Prêmio. Talvez não todas as corridas, mas acho que o que queremos enfatizar é essa expansão do fim de semana”, disse Brawn.

“Temos um grande evento na sexta-feira agora porque temos a classificação, temos a corrida no sábado, e depois temos o GP no domingo, que é o evento auge do fim de semana, então estamos realmente tentando adicionar a isso, mas deixando claro que não tiramos nada do Grande Prêmio”, acrescentou.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

FÓRMULA 1; TREINO LIVRE 2; ÁUSTRIA;
F1 acabou de passar pela primeira rodada tripla da temporada (Foto: F1/Twitter)

O formato determina que a sexta-feira terá uma sessão de classificação após o primeiro treino livre, que determinará o grid de largada para a corrida de sprint no sábado. O resultado desta corrida determina o grid do GP no domingo. Além disso, também foi determinado que os três primeiros colocados do sábado vão receber pontos: o vencedor recebe 3, o segundo colocado ganha 2 e o terceiro fecha com 1 ponto. A corrida de classificação terá 100 km de distância, cerca de um terço do que é percorrido em uma prova normal.

A F1 reitera que as corridas de classificação ainda são um teste. Vale lembrar que a ideia da é testar esse formato em outras duas oportunidades, além de Silverstone: em Monza e São Paulo. No entanto, se for um sucesso, Brawn diz que eles podem aparecer regularmente na programação do próximo ano.

“Não há compromisso das equipes ou da FIA, mas poderia ser [usado em 2022]”, disse ele. “Temos que decidir se isso é algo que vamos lançar de fato ou se é apenas para eventos de destaque, então há muitas discussões ainda. O que realmente me deixa satisfeito é ver que a Fórmula 1 dá a oportunidade de três corridas para avaliar se isso é algo que queremos levar adiante, e acho que é um passo muito positivo da categoria para fazer isso”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar