F1 inova e faz transmissão do GP do México pelo Twitch

A F1 finalmente vai aderir ao universo do streaming em suas transmissões. Neste fim de semana, o Mundial vai exibir todas as sessões do GP do México na plataforma Twitch. A transmissão vai ser restrita a apenas alguns países: Alemanha, Luxemburgo, Suíça, Suécia, Dinamarca e Noruega e vai poder ser acessada pelo site da plataforma ou então pelo aplicativo via celular

A Fórmula 1, enfim, vai ter uma corrida transmitida oficialmente por streaming. Em parceria inédita com a plataforma especializada em transmissão de games Twitch, anunciada nesta quarta-feira (23), a categoria confirmou que vai exibir todos os treinos livres, além da classificação e do GP do México, que vai acontecer no próximo domingo. A transmissão experimental será restrita a apenas alguns países da Europa: Alemanha, Luxemburgo, Suíça, Suécia, Dinamarca e Noruega.

Espectadores de tais localidades vão poder assistir às atividades de pista no Autódromo Hermanos Rodríguez por meio do site oficial do Twitch e também do aplicativo para telefones celulares.

O acordo prevê interatividade e elementos dos games agregados à transmissão para proporcionar engajamento. Todos os treinos, a classificação e a corrida vão ser retransmitidos por influenciadores como o alemão PietSmiet — para Alemanha, Suíça e Luxemburgo. Ainda, a F1 vai incluir uma oferta que permite aos usuários uma previsão do desempenho dos pilotos a cada 10 minutos durante a corrida. As previsões serão rankeadas e mostradas conforme seu grau de acerto.
A F1 vai contar com transmissão oficial inédita por meio da plataforma Twitch de streaming (Foto: Mercedes)
Frank Arthofer, diretor de digital e licenciamento da F1, destacou o início da parceria com a empresa de streaming.
 
“Estamos muito empolgados por ser parceiros do Twitch para transmitir ao vivo o conteúdo do GP do México. Os espectadores da Alemanha, Luxemburgo, Suíça, Dinamarca, Noruega e Suécia vão poder acessar o site do Twich e o aplicativo e sintonizar todas as atividades, como treinos livres, classificação e também a corrida”, explicou.
 
“O Twitch tem um alcance incrível, um toque criativo exclusivo na cobertura da mídia esportiva e um público digital engajado. Eles são um parceiro perfeito para trabalharmos neste projeto”, completou o executivo.

“Milhões de pessoas sintonizam no Twitch todos os dias para assistir a conteúdo ao vivo e formar comunidades em torno dos seus interesses em comum. Estamos entusiasmados em fazer parceria com a F1 para trazer um conteúdo empolgante de corridas para nossa comunidade de uma maneira única, compartilhada e interativa”, comemorou Farhran Ahmed, gerente de parcerias estratégicas do Twitch.
 

A iniciativa do Liberty Media, empresa dona da F1, é mais um passo na busca por tornar a categoria um esporte ainda mais popular e engajar novos fãs. Além do maior envolvimento da categoria nas redes sociais desde que assumiu a gestão do Mundial após o fim da 'era Bernie Ecclestone', a empresa se notabilizou também por incluir a F1 no vasto cardápio da Netflix com a primeira temporada da série 'Drive to Survive'. A segunda temporada tem as gravações em andamento e previsão para ser lançada em 2020.

Paddockast #38
CORRIDAS POLÊMICAS DA F1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube