carregando
F1

F1 lança campeonato de eSports para substituir corridas suspensas em 2020

Com a promessa de contar com “vários pilotos atuais”, a F1 anunciou, na manhã desta sexta-feira (20), a criação do Virtual Grand Prix Series, campeonato que pretende preencher o vazio causado pelo adiamento das primeiras provas do calendário em razão da pandemia do novo coronavírus. A disputa começa neste domingo com o GP do Bahrein virtual e vai ter transmissão ao vivo pelas redes sociais da categoria

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
O anúncio da suspensão dos GPs da Holanda e Espanha e o cancelamento do GP de Mônaco trazem a perspectiva de que a temporada 2020 do Mundial de F1 comece, nas previsões mais otimistas, somente em 7 de junho com a disputa do GP do Azerbaijão. Mas a categoria, na intenção de proporcionar algum atrativo para os fãs e também para seus pilotos em tempos de quarentena, lançou nesta sexta-feira (20) a criação de um campeonato de eSports alternativo para substituir as etapas não-realizadas em razão da pandemia do novo coronavírus. 
 
De acordo com o Liberty Media, a ideia é contar com “vários pilotos atuais” do grid da F1. Os inscritos, contudo, ainda não foram revelados pela organização do campeonato. Semana passada, pilotos como Max Verstappen e Lando Norris disputaram uma corrida virtual realizada na pista de Albert Park como forma de entreter o público dias depois do cancelamento do GP da Austrália.
 
O F1 Esports Virtual Grand Prix Series começa já neste domingo com a disputa do GP do Bahrein, substituindo justamente a corrida real que seria disputada no país insular de acordo com o calendário original. O evento como um todo terá 1h30min de duração e vai ser transmitido ao vivo pelas redes sociais da F1 como YouTube, Twitch e Facebook às 17h, horário de Brasília. A corrida vai ser disputada em 50% da distância real, ou 28 voltas.
Corrida de F1 em tempos de pandemia e isolamento? Só nos eSports (Foto: Reprodução)
Paddockast #53
TÉO JOSÉ - O HOMEM QUE 'NÃO PERDE MAIS'


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

O campeonato será disputado no jogo oficial da F1, o F1 2019, que não traz as pistas novas do calendário para 2020, de Zandvoort, na Holanda, e de Hanói, no Vietnã. A ideia da organização é que as pistas sejam substituídas por outras que fizeram parte da temporada passada.
 
Segundo as regras do campeonato, não vai haver diferença de performance entre os carros, e com o acerto pré-estabelecido, sem a possibilidade de alterações. Os pilotos vão ter à disposição uma configuração de danos limitados ao carro, além de poder correr com controle de tração para, no caso dos menos familiarizados ao game, possibilitar a chance de se acostumar melhor.
 
O Liberty Media também informa que a categoria se propõe “estritamente ao entretenimento, para trazer corrida aos fãs neste cenário sem precedentes pelo qual o mundo foi afetado, sem nenhum campeonato mundial oficial em disputa pelos pilotos”.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.