F1 planeja conversa com pilotos e Netflix sobre “dramatização exagerada” de série

CEO da Fórmula 1, Stefano Domenicali admitiu espetacularização de 'Drive to Survive', mas pediu diálogo entre pilotos e Netflix para que o projeto possa continuar de maneira agradável aos competidores

A série ‘Drive to Survive’, da Netflix, se tornou um sucesso incontestável junto ao público. No entanto, no paddock da Fórmula 1, o documentário — que também utiliza da dramaturgia em seus episódios — recebeu algumas críticas de pilotos como Lando Norris e Max Verstappen por supostamente exagerar em algumas rivalidades, criando situações que não são reais.

CEO da Fórmula 1, Stefano Domenicali reconheceu alguns dos benefícios trazidos pela produção, como por exemplo o fato de atrair um novo público à categoria. No entanto, também compreende porque alguns pilotos estariam incomodados com a espetacularização das relações.

Relacionadas


▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Stefano Domenicali já foi diretor e chefe da Ferrari, e agora ocupa o posto de CEO da F1 (Foto: Reprodução/Ferrari)

“Não existem dúvidas de que o projeto da Netflix teve um efeito muito positivo”, disse Domenicali. “Para alimentar o interesse de uma nova audiência, foi usado um tom que em alguns momentos focou em dramatizar a história. É uma oportunidade, mas acho que precisa ser compreendida. Falamos sobre isso com as equipes no Bahrein também”, afirmou.

O atual campeão mundial, inclusive, se recusou a participar da última temporada a ser lançada justamente com o argumento de não concordar com a forma que que as rivalidades são encaradas. Para Domenicali, o melhor caminho para os pilotos seria o diálogo, para que a série pudesse retratá-los de uma maneira mais fiel à realidade.

“Um piloto que se recusa a participar porque sente que não está sendo representado da maneira correta não está sendo construtivo”, criticou. “Então, um diálogo é necessário para entender como ele pode ser incluído em um formato que sinta correto. Também vamos falar com a Netflix, porque é preciso que a história não fuja da realidade, ou deixa de encaixar”, salientou.

Norris foi outro dos pilotos a se manifestar contra a dramatização proposta pela série (Foto: AFP)

Por fim, o diretor afirmou que o assunto será debatido com os personagens do paddock, para que seja possível continuar com o projeto de uma forma que não desagrade os principais ‘atores’ da obra.

“É um tópico que vamos tratar junto aos pilotos”, ressaltou. “Precisamos garantir que um projeto que tenha gerado tanta atenção tenha uma linguagem que continue a atrair, mas sem distorcer a imagem e o significado do esporte que vivemos diariamente”, finalizou.

LEIA MAIS
Norris critica momentos “tirados de contexto” em Drive to Survive

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.