F1

F1 registra alta e anuncia público total superior a quatro milhões de pessoas na temporada 2018

O Liberty Media, dono da F1, anunciou os números de audiência nos autódromos ao longo do ano. Um terço dos GPs do calendário apresentou público acima de 200 mil pessoas, com destaque para as etapas da Inglaterra e do México, que tiveram mais de 330 mil espectadores
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
A F1 registrou uma alta média de 2,7% no seu público em relação à temporada passada e anunciou um total de 4.093.305 espectadores ao longo dos finais de semana dos 21 GPs ao longo de 2018. A média foi de 194.919 pessoas por etapa, com sete delas — um terço do calendário — excedendo um público de 200 mil pessoas.
 
O GP da Inglaterra, impulsionado muito por conta da presença de Lewis Hamilton, foi o fim de semana com maior público no ano, registrando um total de 340 mil espectadores, seguido de perto pelo GP do México. A etapa do Autódromo Hermanos Rodríguez reuniu 334,9 mil nos três dias de evento. Os GPs da Austrália, com 295 mil, dos Estados Unidos, com 263,1 mil, Singapura, com 263 mil, Bélgica, com 250 mil, e da Hungria, com 210 mil fãs, também registraram público acima da média na temporada.
 
Quatro GPs registraram aumento de mais de 10% na venda de ingressos em relação ao ano passado: Azerbaijão, com 31,6% de alta; Áustria, com 27,6%; Japão, com 20,4%; e Canadá, com 11,4%. 
O maior público do ano na F1 foi registrado no fim de semana do GP da Inglaterra (Foto: Force India)
Em relação apenas aos números obtidos nos domingos de corrida, o público total nas 21 etapas do calendário foi de 1.702.959 pessoas, com uma média de 81.093 por etapa. Silverstone registrou 140.500 espectadores para ver a vitória de Sebastian Vettel, enquanto Hamilton confirmou o pentacampeonato no México diante de 135.407 pessoas no domingo.
 
Em 2018, a F1 não teve mais a disputa do GP da Malásia, mas ganhou o retorno dos tradicionais GPs da Alemanha e da França, que juntos somaram um público de 315 mil espectadores (150 mil em Paul Ricard e 165 mil em Hockenheim). Em números absolutos, o crescimento de público em relação a 2017 foi de 7,83%.
 
O Liberty Media, por meio de comunicado à imprensa, informa que a média de público por corrida supera os números registrados por esportes populares, ainda que haja um fator significativo que é a limitação de público em estádios, mesmo os de maior porte, por exemplo. A Copa do Mundo da Rússia teve um público médio de 47.371 pessoas durante as 64 partidas, com um total de 78.011 na grande final. Já a média de espectadores da NFL foi de 67.405 pessoas.
 
“Com quase 200 mil espectadores a cada GP e mais de 800 mil ocupando as arquibancadas nas corridas aos domingos ao longo da temporada, isso demonstra que são grandes números na comparação com outros grandes eventos esportivos, o que confirma a tendência de crescimento. Estamos particularmente satisfeitos com esses resultados e as pesquisas realizadas durante a temporada em relação aos níveis de satisfação dos espectadores”, comentou Sean Bratches, diretor comercial da F1.
 
“Eles provam que nossos esforços para engajar os fãs estão funcionando bem. Todo o show ao longo de um fim de semana de GP de F1, como a corrida, todas as categorias suporte e atividades no entorno da pista, tudo isso constitui uma grande experiência para os fãs, como os números de audiência e as pesquisas confirmam. Acreditamos fortemente que a F1 tem grande potencial que ainda não foi totalmente explorado, e nós estamos completamente comprometidos em melhorar a experiência do fã no futuro”, completou o executivo.