Massa diz que viu mentira “no rosto” de Briatore ao questionar batida de 2008: “Falso”

Felipe Massa revelou que, no início da temporada de 2009, questionou Flavio Briatore sobre a batida proposital de Nelson Piquet Jr. no GP de Singapura do ano anterior. Segundo o brasileiro, resposta do então chefe da Renault foi o primeiro sinal de que "algo estava errado"

Envolvido em uma batalha judicial com a Fórmula 1 e a FIA sobre a decisão do título mundial de 2008, quando acabou prejudicado pela batida proposital de Nelson Piquet Jr. no GP de Singapura, Felipe Massa voltou a comentar sobre o episódio e admitiu que passou a suspeitar da história ainda em 2009.

Segundo o brasileiro, um almoço com Flavio Briatore — então chefe da Renault e diretamente envolvido no escândalo — levou a uma conversa sobre o assunto, e a resposta do dirigente fez com que Massa passasse a desconfiar da situação.

“No começo daquela temporada [de 2009], muitas pessoas começaram a falar mais sobre isso, mas a prova ainda não estava lá”, disse Massa em entrevista ao podcast Track Limits. “Estive no Bahrein e encontrei Briatore em um restaurante. Eu estava com Nicholas Todt, e ele, com Jean Alesi. Fomos almoçar juntos, e perguntei se a batida havia sido de propósito”, revelou.

“Da forma que ele respondeu, foi falso: ‘não, nunca faríamos isso’. Mas vi em seu rosto, não acreditei. Apenas depois disso comecei a pensar que algo estava errado”, completou o piloto, que disse ter feito a mesma pergunta a Nelson Piquet, ainda naquele ano. A resposta foi a mesma.

Nelsinho Piquet bateu no maior escândalo da história da F1 (Foto: Reprodução/F1)

Massa admitiu certa ‘inocência’ sobre a situação na época, pois se considera um respeitador das regras e não imaginava que uma manipulação tão grande pudesse ter ocorrido na principal categoria de automobilismo do mundo. Por ser muito “legal”, o brasileiro reconheceu que não pensou imediatamente na situação.

Se tivesse considerado essa hipótese, por outro lado, o ex-piloto acredita que a situação poderia ter terminado de forma completamente diferente. No fim do ano, Felipe perdeu o título para Lewis Hamilton por apenas um ponto.

“Tudo já estava muito estranho [naquela época]”, admitiu Massa. “Mas simplesmente não tínhamos provas de que havia sido manipulado. Eu fui um piloto que sempre respeitou as regras, e nunca imaginei [que isso pudesse acontecer]”, reconheceu.

Massa busca meios legais de reparar perda do título de 2008 (Foto: Rodrigo Berton/Warm Up)

“Acho que eu era muito legal. É assim que sou”, disse. “Nunca imaginei que fosse uma manipulação tão grande. Isso não faz parte do esporte. Se tivéssemos contestado imediatamente, tudo teria sido diferente”, disparou.

Fórmula 1 retorna na próxima semana com o GP de Las Vegas, penúltima etapa da temporada, programado para acontecer entre os dias 17 e 19 de novembro. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.