Feliz por não ter sido atingido, Alonso diz que acidente na Bélgica foi como ser “atropelado por trem”

Fernando Alonso comemorou não ter se ferido no choque com Romain Grosjean e afirmou que o piloto tem a mentalidade da GP2. Asturiano frisou que nada muda no Mundial e comemorou ter Sebastian Vettel na segunda colocação da tabela por entender que a McLaren representa uma ameaça maior

► Quer concorrer a 2 prêmios da Mercedes? Participe já da promoção
► Red Bull procura maior kartista amador do Brasil. Veja como participar

Fernando Alonso levou a pior em um acidente com Romain Grosjean na manhã deste domingo (2) em Spa-Francorchamps. O piloto da Lotus provocou um acidente na largada do GP da Bélgica e ao perder o controle do E20, passou por cima da Ferrari do asturiano.

Logo após o acidente, o estado de Alonso chegou a preocupar, já que ele demorou um pouco mais para sair da F2012. Apesar do susto, Fernando foi examinado no centro médico belga, mas não se machucou.

“Sinto-me um sortudo porque não tenho nenhuma lesão”, destacou. “Tenho um pouco de dor nas costas, mas é do choque e, por isso, me levaram ao centro médico”, explicou. “O golpe foi como se eu tivesse sido atropelado por um trem”, comparou.

Alonso contou que temeu ser atingido pelo carro de Grosjean nas mãos ou na cabeça. “Tive sorte por não ter me atingido na cabeça ou nas mãos”, comentou. “Esse era o medo que eu tinha.”

Na visão de Alonso, o piloto a Lotus, que retornou à F1 nesta temporada após conquistar o título de 2011 da GP2, segue com a mentalidade da categoria de base. “Teve sete toques em 12 provas”, lembrou. “Tem a cultura da GP2.”

Apesar do resultado, Alonso ponderou que nada muda no Mundial e que os pontos que perdeu neste domingo, poderá recuperar nas próximas corridas. O espanhol também destacou que é bom ter Sebastian Vettel na segunda colocação, já que a McLaren é o time mais rápido do momento.

“Não muda nada no Mundial”, afirmou. “O que perdemos hoje, recuperamos outro dia. É melhor ter o Vettel em segundo porque, no momento, a McLaren é o carro mais rápido”, avaliou.

“Apesar do acidente, posso ficar feliz porque em cinco dias posso estar sentado no carro em Monza”, concluiu.

 A análise completa da temporada 2012 da F1 e a previsão de Flavio Gomes para o restante do Mundial na REVISTA WARM UP. Clique aqui

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube