Alonso regressa a Ímola e torce para que azar da Alpine “tenha se esgotado no Bahrein”

Fernando Alonso vai fazer sua primeira corrida em Ímola desde 2006 e almeja, neste fim de semana, deixar para trás toda a má sorte que arruinou sua jornada no GP do Bahrein. Esteban Ocon também citou o azar em Sakhir e disse que tem como objetivo buscar os pontos no GP da Emília-Romanha

Hamilton vence na estratégia e pega Verstappen: assista como foi o GP do Bahrein (Vídeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

A Alpine foi uma das decepções do primeiro fim de semana da temporada 2021 da Fórmula 1, o GP do Bahrein, há quase três semanas. Fernando Alonso teve um começo muito promissor no seu regresso à categoria e avançou ao Q3, mas Esteban Ocon não conseguiu um bom tempo e foi eliminado, obtendo apenas o 16º no grid de largada. Na corrida, Alonso teve azar com uma embalagem de lanche que ficou enroscada no duto traseiro do freio, situação que levou o espanhol a abandonar, enquanto o francês foi abalroado pela Aston Martin de Sebastian Vettel em Sakhir.

Para o GP da Emília-Romanha, prova que acontece neste fim de semana em Ímola, tudo o que a dupla da equipe francesa deseja é que o azar tenha ficado no Bahrein para que seja possível dar a volta por cima no campeonato.

Alonso vai voltar a correr em Ímola na Fórmula 1 depois de quase 15 anos. Na última vez, em 2006, no ano da conquista do bicampeonato, Fernando cruzou a linha de chegada na segunda posição, só atrás de Michael Schumacher, então na Ferrari.

FERNANDO ALONSO; ALPINE; 2021; GP DO BAHREIN;
Fernando Alonso torce para que o azar da Alpine tenha ficado no Bahrein (Foto: Alpine F1 Team)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Quanto ao fim de semana que se avizinha, Alonso torce. “Esperamos que todo o nosso azar tenha se esgotado no Bahrein”.

Mesmo diante da forma inusitada como abandonou o GP do Bahrein, Alonso ressaltou o lado positivo do fim de semana que marcou seu retorno à Fórmula 1.

“Foi muito divertido. Senti falta da sensação e da adrenalina que vêm com a classificação na Fórmula 1. Nenhuma outra categoria é como ela”, disse.

“Ficamos muito satisfeitos por termos chegado ao Q3 no sábado e me senti confortável para acelerar. O resultado na corrida obviamente não foi o que esperávamos, mas tivemos muito azar ao abandonar da forma como fizemos e, claro, Esteban teve a infelicidade de largar de onde ele largou”, disse.

“Dito tudo isso, tivemos algumas batalhas divertidas na pista. Estou ansioso por mais neste fim de semana”, complementou o piloto de 39 anos.

Por fim, Alonso se mostrou muito contente por ter a chance de correr no remodelado circuito italiano neste fim de semana depois de tanto tempo. “Gosto da pista de Ímola e fiquei feliz em vê-la retornando à F1 no ano passado. Foi uma corrida empolgante em 2020 e acho que algumas das mudanças no circuito desde que corri pela última vez aqui, há mais de dez anos, melhoraram a competição”.

Esteban Ocon salientou a sua decepção com o resultado da Alpine no GP do Bahrein e ressaltou que obter uma boa posição no grid em Ímola será determinante para, enfim, buscar seus primeiros pontos no campeonato.

“Não foi o começo de temporada que nós esperávamos, mas há pontos positivos a levar em conta. Existem pontos em que sabemos que podemos melhorar e vamos para Ímola com o objetivo de conseguir um resultado melhor. No Bahrein, largar em 16º significou que tivemos de recuperar esse déficit na corrida. Sabemos que houve um pouco de azar lá, mas uma classificação mais à frente no grid vai nos permitir estar em melhor posição para lutar por pontos”, concluiu.

O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todo o fim de semana do GP da Emília-Romanha de Fórmula 1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar