F1

Ferrari dá 'upgrade' em motor e põe até Sauber nas primeiras posições nos treinos. Veja os tempos da semana em Jerez

A Ferrari sobrou na primeira bateria de testes da pré-temporada da F1 em Jerez. Os italianos fizeram os dois melhores tempos e ainda viram Felipe Nasr, com o motor Ferrari, aparecer na terceira colocação

Warm Up, de Jerez de la Frontera / GABRIEL CURTY, de São Paulo
As radicais mudanças realizadas pela Ferrari no motor deram muito resultado na primeira bateria de testes da pré-temporada da F1 em Jerez de la Frontera. Após mexer especialmente no radiador do motor, a Ferrari teve com Kimi Räikkönen e Sebastian Vettel  os dois melhores tempos da semana, além de ver a Sauber, que sequer pontuou em 2014, colocando Felipe Nasr e Marcus Ericsson no top-5 com o motor fabricado pelos italianos.

A evolução dos carros se deve em grande parte ao trabalho concentrado em cima do motor, um dos pontos crônicos que fizeram tanto Ferrari quanto Sauber irem muito abaixo da crítica em 2014. Uma das descobertas concentrou-se no acerto dos radiadores: só aí, os propulsores ganharam 80 cv.

"Com certeza, esse carro é muito melhor do que o tivemos no ano passado", falou Räikkönen. "Eu acho que o todo o pacote é melhor, na verdade. O motor e o próprio carro melhoraram muito. Obviamente, ainda temos muito trabalho pela frente, mas já é um bom ponto de partida", completou.
Kimi Räikkönen foi o mais rápido na semana de testes em Jerez (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

Nasr foi o mais rápido da terça-feira com o C34 e não escondeu sua satisfação depois dos dois dias de testes na nova equipe. “Claro que é teste, não se resume só a volta mais rápida. Tenho que aprender, desenvolver o carro. Não sei o que as outras equipes estão fazendo, se têm um programa diferente. A gente seguiu o nosso”, contou. “Tive uma boa quilometragem, dei mais de 100 voltas com tanque cheio, tanque vazio. Vários tipos de modificação e diferentes ajustes para eu me acostumar a diversas situações. Foi importante sentir tudo isso”, ponderou.

Perguntado se havia uma distinção grande entre o motor Mercedes — que empurrava a Williams, sua equipe no ano passado — e o da Ferrari, Nasr afirmou que "não diria que há uma diferença crítica". "Eles são similares", explicou Felipe em entrevista acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO.
Felipe Nasr (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
A Mercedes teve os dois pilotos com mais voltas completadas. Lewis Hamilton fez 206 giros, enquanto Nico Rosberg alcançou impressionantes 308 voltas. Na classificação geral dos tempos da semana, quarto lugar para o alemão e sexto para o inglês campeão do mundo.

"Você sempre quer ter mais quilometragem, mas a confiabilidade está bem boa até agora. Paddy Lowe acabou de falar que foi uma das nossas melhores semanas em termos de quilometragem, então com certeza estou surpreso por ver isso", falou Hamilton.

Quem ficou bem abaixo das rivais nos dois aspectos foi a McLaren. De novo com motores Honda para a temporada 2015, o time de Woking foi quase 4s mais lento que a Red Bull – segunda pior da semana nesse aspecto – e completou apenas 79 voltas somando os giros de Jenson Button e Fernando Alonso.

Felipe Massa ficou com a sétima posição no geral dentre os 16 que treinaram. “O FW37 mais uma vez mostrou que é muito confiável tendo um dia sem qualquer problema. O carro foi consistente nos últimos quatro dias e fizemos bons progressos”, disse o brasileiro da Williams.

F1, Treinos coletivos, Jerez de la Frontera:
 
1 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 1:20.841   105
2 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI 1:20.984 +0.143 148
3 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI 1:21.545 +0.704 196
4 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:21.982 +1.141 308
5 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI 1:22.019 +1.178 111
6 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:22.172 +1.331 206
7 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:22.276 +1.435 144
8 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES 1:22.319 +1.478 133
9 33 MAX VERSTAPPEN HOL TORO ROSSO RENAULT 1:22.553 +1.712 107
10 13 PASTOR MALDONADO VEN LOTUS MERCEDES 1:22.713 +1.872 96
11 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO RENAULT 1:23.187 +2.346 182
12 8 ROMAIN GROSJEAN FRA LOTUS MERCEDES 1:23.802 +2.961 53
13 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL RENAULT 1:23.901 +3.060 83
14 26 DANIIL KVYAT RUS RED BULL RENAULT 1:23.975 +3.134 80
15 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA 1:27.660 +6.819 41
16 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA 1:35.553 +14.712 38
VERMELHO, VERMELHAÇO, VERMELHANTE...

A Ferrari, tanto como equipe quanto como fornecedora de motores, dominou a semana de testes da F1 em Jerez de la Frontera. A escuderia de Maranello liderou três dos quatro dias de atividades na Espanha. No outro, foi a Sauber, equipe que usa motores Ferrari, que terminou na frente. Nesta quarta-feira, Kimi Räikkönen marcou o melhor tempo da semana.

Leia a reportagem do último dia de testes da F1 no GRANDE PRÊMIO.
McLATA? McLENTA? McNADA... 

A McLaren tornou a demonstrar tranquilidade quanto às falhas apresentadas pelo MP4-30 e seu motor Honda nos testes de pré-temporada em Jerez de la Frontera, na Espanha. De acordo com o diretor de engenharia Matt Morris, os problemas constatados nos últimos dias foram relativamente pequenos — apenas um pouco demorados de se resolver — e não devem provocar atrasos no desenvolvimento do carro.

Leia a reportagem completa direto de Jerez no GRANDE PRÊMIO.
WALKING DEAD TEAM

A Marussia aparantemente vai voltar da terra dos mortos. Os administradores judiciais que passaram a controlar os rumos da equipe em outubro anunciaram que a Marussia vai deixar a situação de controle terceirizado no próximo dia 19 de fevereiro e planeja participar do Mundial de F1 desde o princípio. Agora se apresenta a notícia de que a Marussia vai conseguir se salvar quando tudo parecia perdido.

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.