Ferrari diz que chefe da Mercedes acertou análise sobre carro rival: “Não encontramos o equilíbrio correto”

Mattia Binotto, chefe da Ferrari, concordou com o comandante de sua principal rival, a Mercedes, sobre a análise que fez do carro vermelho: faltou equilíbrio e o desempenho no GP da Austrália não foi o máximo possível

No começo desta terça-feira (19), Toto Wolff afirmou que viu problema no acerto da Ferrari para o GP da Austrália e que a rival não tinha entregado o máximo que poderia na abertura da temporada 2019 da F1.

O que poderia causar mal-estar entre as duas principais equipes do grid, na verdade, foi recebido de forma tranquila pela Ferrari. A onto de Mattia Binotto, chefe da escuderia italiana, dizer que concorda com o comandante da Mercedes.

Mattia Binotto (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

"As condições em Melbourne eram diferentes das de Barcelona. A pista tinha mais ondulações, mais vento, era mais quente. Fatores externos certamente impactaram ou influenciaram em nosso desempenho. Mas, como Toto disse, aparentemente ele está sabendo bem, não encontramos nossa melhor forma, ou o equilíbrio certo do carro", disse Binotto.

"Mas é algo que precisamos tentar entender. Uma coisa que estamos certos é que esse final de semana não mostoru o real potencial de nosso carro. Temos certeza que ele é maior e que ainda não tivemos a chance de explorá-lo por completo", continuou.

Para Binotto, o que importa é que o ocorrido seja uma exceção em relaçãoao restante da temporada: "Será uma lição aprendida. Se identificarmos o problema, estaremos mais fortes na próxima."

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube