Ferrari vê evolução geral e revela sentimento com desempenho em 2021: “É um alívio”

Mattia Binotto, chefe da Ferrari, deixou claro que está aliviado com o fato da equipe italiana mostrar rendimento competitivo e evoluir

Volta em Mônaco com Hesketh 308 guiada por Jean-Denis Delétraz (Vídeo: Reprodução)

Após viver um de seus piores anos da história, a Ferrari retomou alguma linha de normalidade em 2021. Após duas corridas, colocou-se ao lado da McLaren, ao menos neste começo de temporada, na briga pelo terceiro lugar do campeonato de Construtores. Dadas as condições em que transcorreu 2020, tudo isso significa grande alívio para a equipe italiana.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

O chefe ferrarista, Mattia Binotto, foi quem falou – e reforçou – sobre a sensação de alívio por ver uma Ferrari competitiva e que avança em todas as áreas. O carro não tem uma fraqueza escandalosa como no ano passado com a velocidade final em reta, por exemplo, embora ainda não seja uma força.

“É um alívio ver que estamos nos desenvolvendo nas direções corretas. É importante ver que as simulações e o trabalho no túnel de vento estão dialogando na pista melhor do que no passado. Isso nos dá confiança em nossas ferramentas e capacidade de projeto para o futuro. É o mais importante e, neste sentido, um alívio”, afirmou.

MATTIA BINOTTO; FERRARI; GRANDE PRÊMIO; GP DO BAHREIN; F1
Mattia Binotto está aliviado com a Ferrari (Foto: Ferrari)

“Certamente, o fato do carro estar com desempenho melhor para termos melhores resultados nos fins de semana é importante. Sempre falamos que a performance do ano passado não era aceitável para a Ferrari, então sabíamos que essas áreas eram importantes para nós e que precisamos nos desenvolver em todas as áreas. Então, de novo, é um alívio”, reforçou.

A McLaren tem sete pontos de vantagem para a Ferrari no Mundial, a maior parte da diferença impulsionada pelo fato de Lando Norris ter ultrapassado Charles Leclerc na relargada do GP da Emília-Romanha. De qualquer forma, Binotto tenta passar a impressão de que dá de ombros.

“Já estou feliz com o progresso que atingimos, mas creio que será uma batalha apertada com a McLaren pelo terceiro lugar. Mas é esse o objetivo da temporada? O objetivo, como eu sempre disse, é mostrar que podemos avançar em todas as áreas. Acho que podemos”, falou.

“É uma questão de mentalidade e, aí, veremos no resultado final. O que é importante para mim, no fim das contas, é mostrar que somos capazes de progredir. Com base nisso, temos um ponto de partida bem interessante”, finalizou.

O GP de Portugal, terceira etapa do Mundial, está marcada para o próximo fim de semana, em Portimão.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar