Ferrari inicia testes de motor V6 turbo, que será introduzido em 2014: “É um projeto interessante”

Diretor de motores e eletrônica da Ferrari, Luca Marmorini revelou que os primeiros testes no dinamômetro do propulsor que será usado na F1 a partir de 2014 estão em andamento em Maranello

É com bastante antecedência que quem fabrica motores para a F1 desenvolve os propulsores que serão utilizados a partir da temporada de 2014. Nesta segunda-feira (27), a Ferrari anunciou que deu início aos primeiros testes, no dinamômetro, visando se adaptar à radical mudança determinada pela FIA.

O novo regulamento estabelece que os motores utilizados pela F1 serão V6 turbo com capacidade de 1,6 L, o que, segundo Luca Marmorini, diretor de motores e eletrônica da Ferrari, deixa sua equipe um tanto sobrecarregada. “É um período bastante desafiador”, declarou, considerando-se as outras tarefas que também estão em andamento.

Luca Marmorini avaliou o projeto do motor V6 como "interessante" (Foto: Ferrari)

“Estamos trabalhando no conjunto motor-transmissão de 2012, pois o resto da temporada é muito importante, mas ninguém menciona que também temos que trabalhar no motor de 2013, que terá uma nova configuração, o que dá trabalho”, comentou o dirigente.

“Ao mesmo tempo, nós temos o V6, e o primeiro teste está acontecendo no dinamômetro”, revelou Marmorini, que adjetivou o projeto como “interessante”.

Além da Ferrari, Renault e Mercedes seguem trabalhando no desenvolvimento dos motores que serão usados na F1 a partir de 2014. Já a Cosworth, que equipa HRT e Marussia em 2012, ainda não anunciou se seguirá ou não na categoria. Para 2014, há também a Pure, criada por Craig Pollock para aproveitar esta mudança no regulamento. Contudo, a empresa suspendeu as atividades em meio a dificuldades financeiras.

O Grande Prêmio cobre 'in loco' neste fim de semana a 12ª etapa do Mundial de F1, o GP da Bélgica, direto de Spa-Francorchamps, com Evelyn Guimarães.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube