F1

Ferrari já cogita abrir mão de velocidade de reta para trabalhar downforce

Mattia Binotto revelou que cogita abrir mão da maior velocidade de reta da Fórmula 1 para trabalhar melhor o downforce da Ferrari. Chefe de equipe revelou que plano entrou na mente após as dificuldades de aquecimento e desgaste dos pneus no GP da França

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
Depois de ver a Mercedes vencer as oito primeiras corridas da temporada, a Ferrari pode mudar de forma ousada para tentar reverter o panorama da Fórmula 1 em 2019. Conhecida pela maior velocidade de reta da categoria, os italianos podem abdicar de tanta potência para trabalhar melhor nas curvas.
 
Mattia Binotto, chefe de equipe, revelou que cogita o plano depois da etapa da França. Mesmo com as longas retas de Paul Ricard, o time teve muitas dificuldades com o aquecimento de pneus. Charles Leclerc foi o melhor piloto da escuderia, com o terceiro lugar, mas sem ameaçar as Mercedes de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas.
 
"Acho que estamos considerando mais downforce em detrimento de velocidade. Sabemos que o carro não seria eficiente, mas com mais downforce para os pneus funcionarem, seria a direção certa", contou ao site ‘Motorsport Week’.
Charles Leclerc (Foto: Ferrari)
"Em Paul Ricard, vimos o quão difícil é fazer os pneus funcionarem. É algo que estamos focados. Temos várias coisas para avaliar, principalmente para ter um panorama mais claro do porquê algumas atualizações que trouxemos para Le Castellet não funcionaram como esperado", comentou.
 
Para a corrida na Áustria, que acontece no domingo, Binotto espera bastante calor e um desgaste ainda maior dos pneus da Pirelli no Red Bull Ring. 
 
"A pista da Áustria é bem diferente de Paul Ricard. O primeiro setor tem longas retas e freadas em linha reta, enquanto a segunda parte é apertada, misturando curvas de baixa, média e alta velocidade. A previsão é de calor, teremos um fim de semana que exigirá refrigeração do motor e dos freios, o que significa que o gerenciamento dos pneus será difícil", concluiu.
 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.