F1

Ferrari muda layout e volta a exibir marca da Philip Morris a partir do fim de semana do GP do Japão

A Ferrari vai estampar a marca ‘Mission Winnow’, da Philip Morris, a partir deste fim de semana. O projeto nada tem a ver com o consumo de cigarro — carro-chefe da empresa —, mas sim “uma iniciativa dedicada à ciência, tecnologia e inovação”
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
Já se vão dez anos desde que a F1 baniu a propaganda de cigarros dos seus carros. A maior parte das empresas do ramo deixou a categoria por razões óbvias, mas a Philip Morris sempre se manteve vinculada à Ferrari. O último contrato, assinado em 2017 com validade até 2021, permite que a gigante tabagista use o espaço dos carros vermelhos para estampar uma das suas marcas, e é o que vai acontecer a partir deste fim de semana de GP do Japão. Nesta quinta-feira (4), em Suzuka, a Ferrari apresentou detalhes da SF71-H com a marca ‘Mission Winnow’, que nada tem a ver com o consumo de cigarros.
 
 
Em um comunicado divulgado à imprensa em fevereiro, a Philip Morris disse querer ver “um mundo no qual todas as pessoas, que de outra forma continuariam fumando a forma mais prejudicial de consumo de nicotina ― o cigarro ―, mudem para alternativas cientificamente menos prejudiciais que são livres de fumo”.
Tampa do motor do carro da Ferrari com a marca 'Mission Winnow', da Philip Morris, no Japão (Foto: Twitter)
Nesse sentido, diz a Philip Morris, a ‘Mission Winnow’ é uma iniciativa dedicada à ciência, tecnologia e inovação. De acordo com o site oficial do projeto, trata-se de uma tentativa de usar tais métodos para “lutar por um futuro melhor”. O nome do projeto tem como base a expressão britânica ‘winnowing grain’, que significa, na prática, separar o joio do trigo.
 
A nova marca da Philip Morris, patrocinadora-máster da Ferrari, vai ser estampada nos lugares de maior visibilidade dos carros de Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen: na tampa do motor, asa traseira, bico, halo e nos sidepods. O macacão dos pilotos também passa a ter a inscrição da marca a partir deste fim de semana.
 
Maurizio Arrivabene, chefe de equipe da Ferrari, ressaltou a iniciativa da principal patrocinadora da equipe com a estampa da nova marca a partir deste fim de semana. “Gostaria de agradecer à Philip Morris, porque eles têm o direito de colocar a marca em todo o carro desde o início da temporada. Eles foram respeitosos com o vermelho do carro, deixaram o carro absolutamente vermelho. O motivo é simples: eles disseram que não estão com pressa, nossa empresa está mudando, estamos nos mexendo, lançando uma nova missão”.
 
“O que estamos fazendo é simples: a Ferrari e a Philip Morris estão simplesmente se esforçando para melhorar, buscando um melhor desempenho interno, pesquisando dia após dia para aprender com os erros e seguir em frente. Você pode dizer: ‘Ok, mas vocês ainda não estão vencendo’. Sim, mas estamos aprendendo. Para conseguir vencer no futuro, você precisa ser capaz de aprender”, continuou o dirigente.
 
Vice-presidente da Philip Morris para parcerias globais, Riccardo Parino ressaltou a importância de voltar a estampar uma marca da empresa no mundo da F1 e nos carros da Ferrari. “Estamos voltando com uma nova iniciativa depois de dez anos que não tínhamos nenhuma marca em um carro de F1 na pista. É muito importante dizer que o logotipo, a campanha, não está relacionado a nenhum produto de tabaco. É sobre nós”, explicou.
 
“É sobre o fato de que nossa empresa vai se transformar, vai passar por um conjunto totalmente diferente de iniciativas para um futuro melhor. É muito importante estar com a Ferrari porque a Ferrari exemplificou a paixão e essa melhora constante, que é a base para o nosso futuro”, complementou o executivo.

O primeiro treino livre do GP do Japão está marcado para às 22h (de Brasília) desta quinta-feira. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.