Ferrari prevê alternância com McLaren e Red Bull até fim do ano: “Corridas não serão fáceis”

Max Verstappen está errando além da conta, observou Frédéric Vasseur, mas o chefe da Ferrari alertou que não é momento de pensar que será assim até o fim do ano, muito pelo contrário

A Ferrari conseguiu se valer de um circuito adequado à SF-24 e bateu mais uma vez a Red Bull na temporada 2024 da Fórmula 1, porém por mais que Frédéric Vasseur veja os taurinos sendo empurrados para fora da zona de conforto, a expectativa é de mais equilíbrio até o final do ano. O francês acredita que, dependendo do tipo de pista, o que será visto é uma alternância de domínio com a rival austríaca e também com a McLaren.

Vasseur falou à imprensa logo após o GP de Mônaco, realizado no último domingo (26), que foi vencido por Charles Leclerc, com Carlos Sainz terminando em terceiro, atrás de Oscar Piastri. O chefe da escuderia de Maranello evitou fazer uma projeção para o restante do ano, mas admitiu que é nítido que Max Verstappen anda cometendo erros além da conta.

“Não quero tirar conclusões deste fim de semana [em Mônaco], mas se olharmos para os dois últimos, Max cometeu mais erros em Ímola do que nas últimas três temporadas”, começou o dirigente.

“A partir do momento em que temos de nos esforçar mais, de nos manter na nossa zona de conforto pela estratégia, por tudo, não podemos errar, e acredito que eles estavam nessa situação, mas não estou tirando conclusões”, esclareceu, apostando que a Red Bull “vai voltar logo e será forte”.

F1 2024, GP DE MÔNACO, MONTE CARLO, SÁBADO, CLASSIFICAÇÃO, FRÉDÉRIC VASSEUR, FERRARI
Frédéric Vasseur está atento ao provável equilíbrio da temporada 2024 da F1 (Foto: Ferrari)

“Não considero que todas as corridas serão fáceis até o fim. Quando se está em uma posição em precisa estar mais atento aos detalhes, há uma espécie de efeito bola de neve, e isso faz parte da melhoria dos últimos seis ou sete meses”, salientou Vasseur.

A Ferrari deixou Monte Carlo na vice-liderança e a apenas 24 pontos de distância do time dos energéticos no Mundial de Construtores — muito diferente dos 199 de desvantagem após a oitava etapa da temporada 2023, quando era somente a quarta colocada. Vasseur celebrou o ótimo avanço, mas alertou que a escuderia não pode encará-lo como definitivo até Abu Dhabi.

“Não é uma questão de motivação, porque isso já existe há algum tempo, mas é a autoconfiança da equipe e dos pilotos. Temos de continuar assim, porém o pior cenário será imaginar que acabou e será assim até o final [da temporada], pois estou certo de que teremos pistas diferentes, com traçados diferentes, diferentes características mais adequadas à McLaren ou à Red Bull”, seguiu.

“Serão altos e baixos até ao final da temporada, e temos de somar pontos quando não estivermos no topo sendo capazes de vencer”, concluiu Vasseur.

Fórmula 1 retorna de 7 a 9 de junho com o GP do Canadá, nona etapa da temporada 2024.

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente:Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.