F1

Ferrari segue McLaren e liga motor de novo carro de Vettel e Leclerc pela 1ª vez: “2019 começa aqui”

Assim como fez a McLaren, a Ferrari também divulgou o som do seu novo motor nesta quinta-feira (31). A escuderia de Maranello, que tem como grande novidade Charles Leclerc formando dupla com Sebastian Vettel, apresenta o novo modelo no dia 15 de fevereiro

Warm Up / Redação GP, de Sumaré
O último dia de janeiro foi reservado por duas das maiores equipes da F1 para tornar público o som dos novos motores para a temporada 2019. Horas depois de a McLaren divulgar um vídeo no qual exibe o ronco da unidade de potência construída pela Renault, foi a vez de a Ferrari aproveitar a quinta-feira (31) para mostrar ao mundo o propulsor que vai empurrar os novos carros de Sebastian Vettel e Charles Leclerc, grande novidade de Maranello para 2019.
 
Por meio das redes sociais, a Ferrari aproveitou para dar uma prévia do novo carro, que vai ser apresentado oficialmente no próximo dia 15 de fevereiro, três dias antes do início dos testes de pré-temporada, em Maranello. "2019 começa aqui", diz a postagem feita pela equipe.

 
As informações vindas da Itália, mais precisamente da versão local do site 'Motorsport.com', dão conta de que o novo modelo vai trazer um novo tom de vermelho, mais semelhante ao que a Ducati apresentou em sua nova moto para a temporada 2019 da MotoGP.
 
A escuderia italiana informa que o novo motor foi ligado pela primeira vez encaixado ao chassi do novo carro. Até então, a unidade motriz só havia sido ligada no dinamômetro, onde são feitos os testes antes de ir para o carro. 
 
Nas duas últimas temporadas, a Ferrari venceu corridas e chegou a lutar pelo título em boa parte do campeonato, mas sucumbiu à maior eficiência da Mercedes e de Lewis Hamilton, com Vettel terminando com o vice-campeonato tanto em 2017 como no ano passado.
 
Além de Leclerc, o time italiano vai contar com outra grande novidade no seu comando com a promoção do antigo diretor-técnico ítalo-suíço Mattia Binotto, agora chefe de equipe em substituição ao antigo comandante Maurizio Arrivabene.