Ferrari sinaliza com teste na F1 para atrair Mick Schumacher para academia de pilotos

A Ferrari cogita dar chances para Mick Schumacher, filho do heptacampeão mundial Michael, testar na F1 já nesta temporada. Segundo o site "Motorsport", o alemão faria testes pós-GPs já em 2019 após assinar com a academia de pilotos da equipe

O futuro pode trazer mais um Schumacher para a Ferrari: Mick, filho do heptacampeão Michael, é um nome que a escuderia italiana busca assinar para sua academia de pilotos ainda em 2019. E, para isso, sinaliza com testes na F1 já na nova temporada.

É o que afirma a versão italiana do 'Motorsport'. Em matéria publicada nesta segunda-feira (14), o site diz que a Ferrari quer Mick para sua academia de formação e que testes pós-GPs em 2019 seriam a condição fundamental para o acordo acontecer.

Mick Schumacher (Foto: FIA F3)

O filho de Schumacher foi campeão da F3 Euro em 2018 e, em 2019, correrá a F2 pela Prema. Ele já possui a superlicença necessária para correr na F1.

A assinatura do contrato deve ocorrer nos próximos dias e colocaria Mick para pilotar uma Ferrari nos testes que serão realizados após o GP da Espanha, dia 12 de maio.

Marcus Armstrong, australiano que está na F3, de 18 anos, é outro nome cogitado para dividir os testes que a Ferrari fará neste ano.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube