Ferrari suspende por completo operações em Maranello por 12 dias

A Ferrari fica de portas fechadas por pelo menos 12 dias, até 27 de março, por conta do Covid-19. A medida, que afeta tanto a produção de carros de rua quanto a equipe de F1, foi confirmada após problemas para receber material de fornecedores

O coronavírus força a maior parte das fábricas italianas a fechar as portas, e a Ferrari não é exceção. Em comunicado divulgado na noite de sábado (14), a fábrica italiana revelou a suspensão das atividades em suas sedes de Maranello e Modena. A atividade paralisa por completo operações relacionadas tanto à equipe de Fórmula 1 quanto à produção de carros de rua.
 
A medida tem efeito imediato e dura em um primeiro momento, até 27 de março. Ou seja, são ao menos 12 dias de portas fechadas. A Ferrari destaca também que já vinha cumprindo ordens do governo italiano para dirimir consequências da pandemia do Covid-19. O problema é que, com fornecedores incapazes de atender pedidos da montadora, se tornou impossível manter a fábrica funcionando plenamente.
 
Louis Camilleri, diretor-executivo da Ferrari, confirmou a medida e agradeceu aos esforços dos funcionários ferraristas. “Em momentos assim, expresso minha gratidão principalmente às mulheres e aos homens da Ferrari, que, com dedicação tremenda nos últimos dias, demonstraram a paixão e a dedicação que definem nossa marca”, disse.
A Ferrari fecha as portas enquanto a pandemia do coronavírus não se resolve (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“Ao lado dos nossos fornecedores, eles asseguraram a produção na nossa companhia. E é por respeito a eles, por sua paz de espírito e por suas famílias que decidimos tomar essa ação. Nossos clientes e fãs também estão nos nossos pensamentos neste momento, conforme nos preparamos para um recomeço forte”, seguiu.
 
Do ponto de vista da escuderia de F1, a paralisação vem em momento oportuno. Com os GPs de Austrália, Bahrein, Vietnã e China já incapacitados de sustentar suas datas originais no calendário, a previsão mais otimista é de que a temporada 2020 só comece em maio. Dessa forma, resta à Ferrari e às outras nove equipes do grid apenas esperar pelo desfecho da pandemia.
 

Paddockast #52
PREVISÕES CERTEIRAS E OUSADAS PARA F1 2020

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube