Ferrari valoriza pré-temporada, mas se vê atrás de “favoritas” Red Bull e Mercedes

Chefe da Ferrari, Mattia Binotto, segue com os pés no chão pelo desempenho da F1-75 e, mesmo com dupla de pilotos forte, diz que o time está atrás de Red Bull e Mercedes

Carlos Sainz e Charles Leclerc formam uma das duplas mais talentosas do grid da Fórmula 1. Agora, some-se a isso o fato de que a F1-75 da Ferrari, lançada nesta temporada, se saiu muito bem nos testes realizados tanto em Barcelona como no Bahrein, encerrado no sábado (12). Nada disso, porém, faz com que o chefe da equipe, Mattia Binotto, ligue o modo “empolgou”.

Em entrevista à F1 TV, o italiano rechaçou o favoritismo da equipe e segue com os pés no chão para a performance do carro em 2022. “Foram seis dias positivos, andamos de forma consistente, aprendemos demais com o carro e coletamos muitos dados para levar à Maranello. Este foi nosso primeiro objetivo e acredito que conseguimos, foi isso”, analisou.

GUIA FÓRMULA 1 2022
Fórmula 1 vive temporada de revolução e torce por reedição de batalha épica
Caçador experiente, campeão Verstappen passa a ser maior das caças da F1
Desafiante e mordido, Hamilton vai atrás de melhor versão em revanche na F1
Novo regulamento vira prato cheio para chance de ouro de veteranos do grid da F1

Charles Leclerc liderou grande parte dos treinos deste sábado no Bahrein (Foto: Ferrari)

Embora Sainz tenha liderado os treinos na sexta-feira e Leclerc tenha comandado os treinos no sábado até ser ultrapassado por Max Verstappen, Binotto insiste em afirmar que sua equipe continua atrás de Red Bull e Mercedes que, em sua visão, se mantêm como favoritas ao título.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

▶️As corridas do fim de semana na TV e no streaming: 10 a 13 de março

“Não há razão para que as duas não sejam as principais favoritas. Venceram provas na temporada passada, foram campeãs mundiais de piloto e construtores. Temos de, ao menos, estar ali incomodando até o final, mas há muito trabalho a ser feito”, argumentou.

Apesar de cauteloso, Mattia ao menos admite que a equipe tem potencial para voltar aos dias de glória na Fórmula 1. “Somos uma grande equipe e precisamos provar que podemos ser competitivos e esse é o nosso principal foco para 2022”, frisou.

Carlos Sainz liderou os treinos de sexta-feira no Bahrein (Foto: Ferrari)

O chefão da equipe de Maranello também ressaltou a importância do entrosamento entre os seus pilotos, algo que ele entende que também contribuiu para este bom período de testes no Bahrein. “A última temporada deu o tom do bom ambiente entre eles, é o espírito certo a se ter. É nesse cenário que começaremos o campeonato e espero um bom resultado para a temporada”, completou Binotto.

O GP do Bahrein abre a temporada 2022 da Fórmula 1 no próximo domingo (20), no Circuito de Sakhir.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar