Ferrari vê “ponto de partida” em regras para 2021 e espera “muitos erros”

A revolução projetada pela F1 com o grande conjunto de novas regras para 2021 ainda assusta as equipes. A mais tradicional delas, a Ferrari, espera muitos erros e ajustes a fazer para deixar o regulamento afinado. Na visão de Mattia Binotto, “é normal que seja assim” quando se parte de “uma folha em branco”

2020 está quase aí, mas a preocupação da F1 vai além. Tudo por conta da revolução prevista para a temporada 2021 com um amplo conjunto de novas regras que pretendem mudar a cara do esporte dentro e fora das pistas. Segundo o Liberty Media, os pilares da nova F1 são: tornar as corridas mais emocionantes e imprevisíveis, os carros mais velozes, o grid mais parelho e o campeonato financeiramente viável. A perspectiva de tudo novo em pouco mais de um ano ainda assusta as equipes, a começar pela mais tradicional delas, a Ferrari.
 
Mattia Binotto, chefe da escuderia de Maranello, entende que o novo regulamento é como uma folha de papel em branco e, desta forma, muitos detalhes vão ser ajustados com o tempo.
 
“Acho que nossos esforços foram frutíferos no sentido de que, como ponto de partida, muitas coisas que não queríamos não vão estar. Por que digo que as regras são como um ponto de partida? Porque assim está escrito, em uma folha de papel em branco”, declarou o dirigente ítalo-suíço em entrevista à versão italiana do site ‘Motorsport.com’.
Mattia Binotto espera muitos erros com um regulamento partindo do zero em 2021 (Foto: Reprodução)
“Eu me imagino que, quando se parte de uma folha em branco, o número de erros que é possível encontrar ao escrever as regras é potencialmente alto: todos vamos nos dar conta disso juntos, ao passo em que vamos desenvolver os projetos dos carros”, explicou.
 
Como exemplo, Binotto citou o regulamento atual. Mesmo com a estabilidade dos últimos anos, há pontos das regras que precisam ser esclarecidos todos os anos. Assim, a expectativa é que tudo seja amplificado com todas as mudanças que estão por vir.
 
“Agora que todas as equipes começaram a estudar o carro, depois de ter lido com profundidade as regras, vão surgir os pontos fracos delas. Portanto, espero que os grupos de trabalho trabalhem duro na hora de fazer os ajustes, e é normal que seja assim”, disse o chefe da Ferrari.
 
“O regulamento existe há anos e, apesar disso, sempre algo é modificado a cada ano em sua redação para fazê-lo ser ainda mais claro. E, apesar disso, ainda precisamos de 45 diretivas técnicas da FIA por ano para que ele fique mais claro”, complementou.
 
Por fim, Binotto se mostrou feliz pelo fato de as equipes terem convencido o Liberty Media a reduzir a previsão de peças padronizadas para 2021.
 
“Não se trata de dizer o que a gente gostaria de mudar. Fomos muito ativos em tratar de chegar a esse ponto de partida do regulamento. Por exemplo, estávamos muito contrários à padronização de muitas peças e, felizmente, a caixa de câmbios não vai ser a única, como era a premissa inicial, e o sistema de freios não vai ser padrão”, concluiu.

Paddockast #46
OS 10 MELHORES PILOTOS DA DÉCADA

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube