Ferrari vibra com sumiço de fraqueza em desempenho de corrida após bater McLaren

Mattia Binotto, chefe de equipe da Ferrari, celebrou evolução conquistada no GP da Espanha, especialmente acabando com as fraquezas de domingo

Hamilton pega Verstappen na tática e vence: assista aos melhores momentos do GP da Espanha (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

O chefe da Ferrari, Mattia Binotto, fez um balanço positivo a respeito do desempenho de sua equipe no GP da Espanha do último fim de semana. De acordo com o italiano, a Ferrari apresentou impressionante avanço na busca do posto de terceira força do grid da Fórmula 1 em 2021. Sobretudo naquilo que era a maior dificuldade no começo do ano: desempenho de corrida.

Para Binotto, os resultados obtidos em Barcelona, com o quarto lugar de Charles Leclerc e a sétima posição de Carlos Sainz, foram essenciais na pretensão da equipe de galgar lugares mais altos no Mundial de Construtores na temporada de 2021. Em comparação, a McLaren, que vinha levando vantagem nos resultados, fez um sexto e um oitavo lugares.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Penso que, como equipe, estamos muito felizes com o fim de semana. Estamos buscando nossos objetivos, e um deles certamente é ganhar pontos no Mundial de Construtores para terminar na posição mais alta possível. Nisso, acredito que um quarto e um sétimo lugares foram bons resultados”, disse.

“Mas, como sabemos, Barcelona é um circuito difícil e normalmente se você vai bem lá, você vai bem em muitos circuitos. Acho que, no geral, o carro teve um desempenho condizente com aquilo que esperávamos. E não apenas na classificação”, seguiu.

“Acho que tivemos, relativamente, bom ritmo na classificação, e penso que ambos os pilotos fizeram um bom fim de semana com o gerenciamento de pneus, o que era importante. Isso faltou na primeira corrida no Bahrein, então no geral foi um fim de semana positivo para nós. E era esse o grande objetivo no fim de semana geral”, comentou.

MATTIA BINOTTO; FERRARI; GRANDE PRÊMIO; GP DO BAHREIN; F1
Mattia Binotto acredita que a Ferrari melhorou, mas precisa evoluir ainda mais (Foto: Ferrari)

Quarto colocado na corrida, Leclerc foi ao encontro do que disse o chefe e enalteceu o momento de evolução vivido pela Ferrari. O monegasco aproveitou também para comparar o atual carro com o bólido de 2020, que conquistou apenas a sexta colocação no Mundial de Construtores, pior marca da equipe nos últimos 40 anos.

“Definitivamente em Ímola fomos fortes também. No Bahrein, para mim, eu não fiz um bom trabalho, não cuidei dos pneus da forma que eu poderia ter cuidado; em Portimão, do meu lado, foi bom também”, afirmou.

“Então não penso que é uma grande fraqueza como era no ano passado o ritmo de corrida. Sinto que esse ano o carro está mais balanceado, e somos mais fortes na classificação e na corrida, o que é bom”, concluiu Leclerc.

Na briga que se desenha com a McLaren pelo posto de melhor equipe do pelotão intermediário, a Ferrari segue atrás dos ingleses, com 60 pontos, na quarta posição e cinco a menos que os rivais. Ambas seguem atrás apenas de Mercedes e Red Bull.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar