carregando
F1

FIA confirma ampliação para 63 dias no período de férias das equipes da F1

A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) anunciou, nesta terça-feira (28), a ampliação do período de férias não somente das equipes, mas também das fabricantes de motores do Mundial de F1, confirmando notícia dada na semana passada pela revista alemã ‘Auto Motor und Sport’

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
Estão definidos os novos prazos das férias para as equipes e as fabricantes de motores do grid do Mundial de F1. Em comunicado emitido nesta terça-feira (28), a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) informou a decisão do Conselho Mundial do Esporte a Motor de ampliação da pausa obrigatória nesta época de pandemia do novo coronavírus.
 
Quanto às equipes, o período de férias foi ampliado de 35 para 63 dias consecutivos durante os meses de março, abril, maio e/ou junho. 
 
Segundo a entidade, 50 dias após o início da paralisação, mediante solicitação da equipe e sujeito à aprovação prévia por escrito pela FIA, vai ser possível contar com, no máximo, dez funcionários para retomar os trabalhos de forma remota em projetos de longo prazo.
A FIA ampliou o período de férias das equipes e fabricantes de motores na F1 (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Já as fabricantes responsáveis pela construção das unidades de potência (Mercedes, Ferrari, Renault e Honda) tiveram ampliados o período de férias de 35 para 49 dias consecutivos, também entre os meses de março, abril, maio e/ou junho.
 
Neste caso, 36 dias após o início das férias, a montadora vai poder fazer uso de, no máximo, de funcionários. Da mesma forma, vai ser necessário que a fábrica faça a solicitação por escrito à FIA para contar com os trabalhadores, que só vão poder atuar de forma remota e em projetos de longo prazo.
 
Conforme informação publicada na semana passada pela revista alemã ‘Auto Motor und Sport’, os ditos projetos de longo prazo tratam dos trabalhos no desenvolvimento dos carros com base no novo regulamento técnico, que vão entrar em vigor a partir de 2022, já que estão vetadas mudanças aerodinâmicas nos carros atuais, que vão ser mantidos para os anos de 2020 e 2021.
 
Na última segunda-feira, a F1 anunciou os planos de finalmente abrir a temporada em 5 de julho com a disputa do GP da Áustria, no Red Bull Ring, com portões fechados.

Paddockast #58
COMO SERIA O GRID DA F1 SEM PILOTOS DA F1?


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.