FIA diz que “não há razão” para revisar sistema de pontos da F1 e nem punições da Áustria

Embora pilotos e equipes tenham reclamado sobre as punições da FIA, Michael Masi, diretor de prova da Fórmula 1, afirmou que nada mudará a respeito das penalidades

Verstappen aplica novo domínio e vence: os melhores momentos do GP da Áustria (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

A última etapa da Fórmula 1, o GP da Áustria, dividiu opiniões por conta das ações da FIA (Federação Internacional de Automobilismo). A corrida foi chacoalhada por punições tanto durante, quanto depois da prova, além da distribuição de pontos nas carteiras dos pilotos. No caso de Lando Norris, por exemplo, além da sanção, o piloto da McLaren ganhou 2 tentos por seu incidente com Sergio Pérez. Agora, o piloto soma 10, o que o deixa perto de uma suspensão – embora 2 expirem antes da próxima corrida, em Silverstone, o deixando com 8 e a 4 de um banimento por uma corrida.

Por isso, o chefe da equipe inglesa, Andreas Seidl, apontou que as decisões dos comissários precisariam ser “revisadas”. Mas, para Michael Masi, diretor de prova da Fórmula 1, o sistema de punições foi discutido em reuniões com os chefes de equipe, e o consenso foi o de mantê-lo inalterado.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Foi o terceiro pódio de Norris na temporada 2021 da Fórmula 1 (Foto: McLaren)

“Para ser justo, é um sistema de pontos de punição que existe, então está lá o tempo todo”, disse ele. “Não é diferente para aqueles que dirigem na estrada em muitos países que têm o número máximo de pontos que eles têm que respeitar, e eles têm de ajustar o estilo de pilotagem e assim por diante. Então, não, eu não acho que seja duro”, comentou o homem da FIA.

“Foi discutido no final do ano passado e é engraçado porque afeta diferentes pilotos e diferentes equipes de maneiras distintas, e o consenso era, no final do ano passado, envolvendo todos, equipes, FIA e F1, de que não deveria haver uma mudança para este ano. E não é algo que mudaríamos no meio da temporada”, seguiu.

Não só Seidl, mas o líder do campeonato Max Verstappen e a Red Bull foram contra a decisão tomada sobre Norris. Vale lembrar que, também por causa da punição, o piloto caiu para quarto lugar, mas no final da prova, conseguiu se recuperar e superou o compatriota Lewis Hamilton para terminar em terceiro, levando seu terceiro pódio em 2021

“Se você tivesse seis desses incidentes, não acho que mereceria ser suspenso. Não é correto. Com as coisas que fizeram com que Norris fosse punido, digamos que você chegue aos 12 pontos. Você não merece uma suspensão por isso. Devemos repensar esse sistema”, afirmou Verstappen.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar