FIA diz que Vettel quebrou regra “fácil de ser seguida” em bandeira vermelha e afirma: “Foi erro do piloto”

Charlie Whiting não deu razão às reclamações de Sebastian Vettel pela punição por não desacelerar em bandeira vermelha nos Estados Unidos. O diretor da FIA afirmou que a regra é bastante clara e fácil de ser seguida, e que o alemão apenas errou naquele momento

Charlie Whiting respondeu as reclamações de Sebastian Vettel pela punição de não ter desacelerado em bandeira vermelha nos Estados Unidos. O diretor da FIA afirmou que a regra é fácil de ser seguida e que foi um caso de erro do piloto.
 
Durante um dos treinos livre na sexta-feira, em Austin, o alemão acabou não diminuindo a velocidade o suficiente em um período de bandeira vermelha. Isso lhe rendeu uma punição de três posições no grid de largada.
 
“Acredito que é melhor ter uma regra dura e rápida, pois constantemente nos perguntam quanto eles precisam diminuir a velocidade”, afirmou Whiting em entrevista coletiva, no Circuito das Américas, também acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO.
 
“Então é mais ou menos tudo o que as equipes fazem com os carros. Querem saber até onde podem ir. É um limite claro e é algo fácil de ser seguido. Foi apenas um erro cometido pelo piloto”, continuou.
Charlie Whiting (Foto: AFP)

No início da temporada, a regra chegou a ser revisada pela entidade, que a revisou e ampliou a meta de tempo delta que é usada para controlar as velocidades dos pilotos em condições de safety-car e safety-car virtual.
 

“Foi a coisa mais lógica a ser feita. Temos agora três casos de pilotos que falharam em se manter na regra. Um deles foi de um piloto que admitiu o que fez, foi [Daniel] Ricciardo na Austrália. Esteban [Ocon] foi em Suzuka e agora Seb”, afirmou.
 
“Eu não sei exatamente o que fizeram ou o motivo do porque não aderiram ao tempo delta, mas eles parecem administrar de maneira perfeita quando tem um carro de segurança na pista”, continuou.
 
“É bastante claro, todos os paineis estão mostrando uma luz vermelha brilhante. Não é como se você pudesse não ver. Mas aconteceu com ele, ele não fez um trabalho bom o suficiente nesta ocasião em particular”, encerrou.
A F1 retoma as atividades já no próximo fim de semana, na Cidade do México, que recebe a antepenúltima corrida da temporada. O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ com a repórter Evelyn Guimarães.
 
E o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece este ano nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no autódromo de Interlagos. Os ingressos para a corrida estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube