FIA e Ecclestone apresentam novos termos do Pacto de Concórdia às equipes em reunião em Paris

Jean Todt, Bernie Ecclestone e os chefes de equipe da F1 se reuniram em Paris para discutir os temas que têm agitado os bastidores da categoria. A FIA disse que as dúvidas levantadas pelos times geraram um debate “frutífero e útil”

A FIA divulgou um comunicado na tarde desta segunda-feira (22) informando que se reuniu com Bernie Ecclestone e todos os chefes de equipe da F1 para discutir a nova estrutura de governança da categoria, incluindo os termos e condições do novo Pacto de Concórdia. A entidade máxima do automobilismo classificou o encontro como “construtivo” e que a apresentação feita por seu presidente, Jean Todt, e por Ecclestone, detentor dos direitos comerciais da categoria, levou a avanços nas conversas.

O Pacto de Concórdia é o acordo que rege a divisão dos lucros do Mundial de F1, bem como a participação de cada uma das partes envolvidas na categoria. O atual contrato expira no fim desse ano e o novo acerto, que deve valer de 2013 a 2020, ainda não foi assinado. Tampouco existem times inscritos para o campeonato do ano que vem – o prazo expira em 31 de outubro.

Os desejos da FIA e de Jean Todt não parecem agradar a todos (Foto: Red Bull/Getty Images)

A discórdia do momento envolve as equipes e a FIA. Os times estão insatisfeitos com o aumento nas taxas de inscrição cobradas pela entidade. Além disso, não concordam completamente com o Acordo de Restrição de Gastos que a FIA deseja implantar parcialmente a partir de 2013 e plenamente no ano seguinte, tampouco com o modo como serão dadas as diretrizes técnicas.

Chefe da Red Bull, Christian Horner já afirmou que este último ponto é o que mais atrasa as negociações. Segundo a revista inglesa ‘Autosport’, a FIA já recuou em uma questão: a redução do número de membros da comissão da F1 de 12 para seis.

Na nota divulgada, a FIA relatou que “todos os participantes do encontro foram encorajados a pedir esclarecimentos, o que resultou em um debate frutífero e útil sobre como a nova estrutura operará de 2013 em diante”.

“Um passo importante foi dado hoje para assegurar o futuro do Mundial de F1, o que deve levar a uma resolução final entre a FIA, o detentor dos direitos comerciais e as equipes nas próximas semanas”, completou a entidade. A reunião de hoje pega todos de surpresa, já que o esperado é que essa reunião acontecesse nesta terça-feira (23).

Em entrevista ao jornal ‘Financial Times’, Todt defendeu o desejo da FIA de elevar as taxas de inscrição para os times. Na visão do francês, a federação precisa receber uma parcela maior dos lucros da F1 para poder incentivar outras modalidades esportivas.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube