F1

FIA e equipes discutem introdução de números fixos na F1 e troféu para pole-position, diz revista

O Grupo de Estratégia da F1, que inclui representantes da FIA, da FOM e das equipes, está estudando a implantação de algumas medidas visando melhorar o marketing da categoria e criar uma disputa a mais
Warm Up / Redação GP, de São Paulo

A F1 pode voltar a ter números fixos em um futuro próximo, bem como o piloto com o maior número de pole-positions em uma temporada receber um troféu. Essas propostas serão discutidas pela FIA e pelas equipes na próxima reunião do chamado Grupo de Estratégia da F1, em 9 de dezembro, revelou a revista inglesa ‘Autosport’.

A proposta dos números visa aplicar à F1 o modelo da MotoGP, no qual os pilotos utilizam o mesmo número durante toda a carreira, podendo trocar pelo #1 caso sejam campeões. A ideia, segundo a revista, já ganhou apoio de vários chefes de equipe. Ainda há dúvidas, contudo, sobre como esses números serão selecionados determinados.
Senna correu com o #12 em 1988 (Foto: Getty Images)
Fixar os números não é a única ideia em pauta: torná-los maiores e colocar também o nome dos pilotos nos carros foi proposto pela FIA e por Bernie Ecclestone, que representa a FOM (Formula One Management), promotora da F1.

É um sistema diferente do que foi utilizado entre 1974 e 1995, quando as escuderias usavam números fixos e trocavam quando fossem campeãs – assumindo, então, os algarismos 1 e 2. A Tyrrell ficou anos com o 3 e o 4, por exemplo, enquanto a Ferrari tradicionalmente usava o 11 e o 12 ou o 27 e o 28. Atualmente, o piloto campeão tem direito ao #1, e as demais equipes são classificadas de acordo com o resultado do Mundial de Construtores do ano anterior.

Para que esse sistema possa ser introduzido, é preciso alterar o regulamento. Atualmente, caso dois pilotos não completem uma volta na classificação, o de número mais baixo larga na frente. A nova regra não pode permitir isso.

Já a outra proposta, de criar o ‘Troféu Pole-Position’, surgiu após a recusa em se premiar o mais rápido do treino classificatório com um ponto. A FIA, então, sugeriu dar uma taça àquele que faturar mais poles numa temporada. Em caso de empate, leva quem largou mais vezes em segundo, em terceiro, e assim sucessivamente. No caso de um improvável empate pleno, a federação vai escolher o vencedor ao seu critério.