FIA escolhe Sullivan para função de ex-piloto comissário do GP da Austrália de F1

Vencedor das 500 Milhas de Indianápolis de 1985 e campeão da Indy em 1988, Danny Sullivan terá sua quarta experiência como representante dos pilotos na mesa dos comissários de um GP. O norte-americano, hoje com 63 anos, vai exercer a função no GP da Austrália

Danny Sullivan está de volta à F1. Pela quarta vez, o norte-americano de 63 anos vai exercer o papel de representante dos pilotos no rol dos comissários de uma corrida da categoria. Ao lado de Paul Gutjahr e Vincenzo Spano, Sullivan vai desempenhar a função no GP da Austrália, prova que abre a temporada 2013 do Mundial de F1, em Melbourne, no próximo domingo (17). A informação foi anunciada pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) em prévia do GP da Austrália, nesta terça-feira.

Antes do GP da Austrália, Sullivan formou a mesa dos comissários de prova em três ocasiões: em 2010, o ex-piloto desempenhou a função no polêmico GP da Alemanha e também em Cingapura. Já no ano passado, Danny foi comissário do GP da Hungria.

Campeão da Indy, Sullivan será comissário do GP da Austrália (Foto: Divulgação)

Sullivan tem carreira gloriosa na Indy. Vencedor das 500 Milhas de Indianápolis em 1985 pela Penske, o norte-americano também conquistou o título da categoria em 1988, também pela Penske.

Sua última corrida, já após a cisão entre Cart e IRL, aconteceu nas 500 Milhas de Michigan de 1995, quando era companheiro de Maurício Gugelmin na equipe PacWest. Na ocasião, Sullivan sofreu um grave acidente e fraturou a bacia, não retornando mais às pistas.

Sullivan teve carreira discreta na F1 e só disputou a temporada 1983 (Foto: Divulgação)

Já na F1, a carreira de Sullivan foi bem mais discreta. Correndo pela Tyrrell — que era patrocinada pela Benetton que, mais tarde, teria sua própria equipe —, Danny disputou apenas a temporada de 1983, fazendo sua estreia no hoje finado circuito de Jacarepaguá. Seu melhor resultado foi o quinto lugar no GP de Mônaco. Mas um ano depois, Sullivan voltou para os Estados Unidos e virou um dos grandes no automobilismo local.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube