FIA investiga roda solta de Giovinazzi e justifica ausência de bandeira vermelha

Michael Masi revelou que a FIA abriu uma investigação para entender o motivo da soltura da roda de Antonio Giovinazzi após acidente no GP da Bélgica. Diretor também comentou sobre a utilização do safety-car após forte batida do piloto italiano

Diretor de provas da Fórmula 1, Michael Masi mostrou preocupação com o acidente de Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo, durante o GP da Bélgica, disputado no último domingo (30). Após perder o controle e bater na barreira de pneus, a roda traseira esquerda do C39 se desprendeu do carro e acertou o bólido de George Russell, da Williams, que vinha logo atrás.

A FIA obrigou a introdução das amarras nas rodas dos carros em 1998. Em 2018, elas passaram a ser triplas, tornando cada vez mais raros os casos de solturas em acidentes. Masi comentou sobre o ocorrido, e afirmou que a direção de prova já investiga a situação.

“Sim, é uma preocupação. Não tenho 100% de certeza do porquê a roda se soltou, mas assim que o carro saiu da pista, nossas equipes técnicas começaram a investigação, tirando várias fotos. Também temos todas as filmagens disponíveis. Nossos departamentos técnico e de segurança vão investigar o motivo”, comentou Masi.

Acidente entre Antonio Giovinazzi e George Russell causou preocupação (Foto: Reprodução)

O diretor de provas também justificou a ausência da bandeira vermelha após o acidente. A F1 recebeu diversas críticas nas redes sociais pela não interrupção da prova para a limpeza apropriada da pista, que na visão de Masi, foi feita corretamente apenas com o safety-car.

“Não era necessário. A bandeira vermelha é uma das várias ferramentas que o diretor tem em disponibilidade, assim como o safety-car e o safety-car virtual. Os comissários fizeram um grande trabalho limpando a pista rápido. Quando o safety-car passou de novo, já tinha um caminho limpo. Na minha visão, a bandeira vermelha não era necessária”, concluiu.

Giovinazzi é 15º colocado no campeonato, com 2 pontos somados. A batida em Spa-Francorchamps marcou o primeiro abandono do piloto do carro #99 em 2020.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube