FIA isenta Ferrari e Haas e esclarece regras para testes aerodinâmicos na F1, mas fala em mais rigor no futuro

A FIA respondeu as dúvidas da Mercedes sobre as regras no que diz respeito ao túnel de vento e também publicou um documento em que explica as restrições do regulamento quanto às parcerias técnicas na F1. Os comissários do GP de Abu Dhabi ainda recomendaram maior rigor no futuro

Pouco antes do início do GP de Abu Dhabi, realizado neste domingo (29), a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) respondeu o pedido da Mercedes sobre os esclarecimentos quanto às regras sobre cooperação técnica entre equipes, sobretudo no que diz respeito ao uso do túnel de vento e testes aerodinâmicos.
 
A esquadra alemã levantou suspeita sobre a relação entre Ferrari e Haas. Para os bicampeões, a adversária fez uso excessivo do túnel do vento por meio da ligação com a novata escuderia norte-americana, que estreia na F1 em 2016 e que possui uma parceria técnica com os italianos. Pelas regras, só é possível trabalhar 25 horas por semana no equipamento.
FIA inspeciona os carros no Parque Fechado após a corrida em Abu Dhabi neste domingo (Foto: Getty Images)
No documento de oito páginas, os comissários da etapa árabe deixaram claro que o regulamento destinado a prevenir possíveis violações por meio de parcerias técnicas será rigorosamente aplicado no futuro. Ainda, os comissários também recomendaram que, no futuro, que as novas equipes sejam submetidas às mesmas restrições de quem já faz parte do campeonato.

"Os comissários recomendam à FIA que, no futuro, toda a vez que um novo competidor se inscrever no Mundial de F1 e for aprovado trabalhe em conformidade com os Apêndices 6 e 8 do Regulamento Técnico e Esportivo", disse a nota. 

 
Os membros da FIA afirmaram também que não houve nenhuma evidência de irregularidades no passado, de acordo com as provas apresentadas pela Ferrari e pela Haas, apesar da representação feita pelas rivais Mercedes, Red Bull, Williams e Force India. 
 
"Depois de examinar os relatórios, incluindo os relatos da auditoria nas instalações da Ferrari, que foram fornecidos a nós, os comissários esportivos podem confirmar que não houve evidências de que os concorrentes tenham descumprido os requisitos dos apêndices 6 e 8", encerrou.

 

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

A que ponto chegamos: F-E cria Roborace, categoria em que os carros NÃO SÃO guiados por pilotosQue acham disso?…

Posted by Grande Prêmio on Sexta, 27 de novembro de 2015

PADDOCK GP EDIÇÃO #8: ASSISTA JÁ

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube