FIA planeja punições mais severas para evitar ‘efeito Magnussen’ na F1 2024

A Federação Internacional de Automobilismo vai discutir a aplicação de drive-throughs em casos como o ocorrido no GP de Miami por Kevin Magnussen, piloto da Haas

A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) está planejando impor penalidades mais severas para os pilotos de Fórmula 1 que, deliberadamente, optarem por cortar a pista para tentar defender a posição, a exemplo do que fez Kevin Magnussen, da Haas, durante o GP de Miami. Na corrida sprint, o dinamarquês recebeu nada menos que quatro punições — três por deixar o traçado e ganhar vantagem, e uma por exceder os limites de pista quando disputava com Lewis Hamilton, da Mercedes, o que resultou em 35s acrescidos ao tempo final. As manobras defensivas foram tão ousadas, que o piloto passou a ser investigado por “conduta antidesportiva”, mas acabou escapando ileso de qualquer punição adicional.

Embora o dinamarquês tenha prejudicado a própria corrida, ele permitiu que seu companheiro de equipe, Nico Hülkenberg, conseguisse pontos importantes na temporada ao finalizar a sprint em sétimo. No domingo, durante a corrida principal, Magnussen sofreu outras duas punições pelo acidente com Logan Sargeant, da Williams. Por conta disso, ele sofreu uma punição de 10s e perdeu mais dois pontos na licença, colocando a apenas mais dois de sofrer uma sanção ainda maior. Caso isso aconteça até março de 2025, o piloto da Haas será obrigado a ficar fora de uma corrida da F1.

De acordo com o a revista inglesa Autosport, a FIA quer começar a distribuir drive-throughs em caso de reincidência na mesma corrida, o que resolveria o problema imediatamente, já que forçaria os pilotos punidos a irem para os boxes e cederem a posição na pista dentro de duas voltas.

Ainda segundo a revista, este assunto será discutido pelas equipes, comissários de pista e pela FIA na reunião dos chefes de equipe no GP da Emília-Romanha, em Ímola, na próxima sexta-feira (17).

Kevin Magnussen está muito perto de ser suspenso na F1 2024 (Foto: AFP)

Ex-diretor de segurança da FIA e hoje chefe da RB, Laurent Mekies concorda com punições mais firmes para este tipo de manobra perigosa. “Uma coisa é desacelerar estrategicamente os carros atrás de você para ajudar seu companheiro de equipe ou para ajudar na sua corrida, outra coisa é cortar a pista e ganhar uma posição sobre alguém para depois desacelerá-lo”, disse o dirigente à Autosport. “Acho que o esporte precisa encontrar uma maneira de evitar que isso aconteça. Não é tão difícil assim, chamamos de drive-through. O regulamento permite que os comissários de bordo julguem o que aconteceu e façam isso”, finalizou.

Fórmula 1 retorna neste fim de semana, de 17 a 19 de maio, em Ímola, para o GP da Emília-Romanha. E o GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO EM TEMPO REAL.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.