FIA reage à polêmica de Abu Dhabi 2021 e altera regra de safety-car na Fórmula 1

FIA mudou artigo que foi epicentro de polêmica na decisão da Fórmula 1 em 2021. Agora, todos os retardatários devem descontar volta assim que direção de prova autorizar

GUIA DA FÓRMULA 1 2022: F1 VOLTA AO PASSADO PARA ACERTAR FUTURO E EQUILIBRAR GRID

A FIA decidiu mudar a regra que foi o epicentro da polêmica decisão da temporada 2021 da Fórmula 1, entre Max Verstappen e Lewis Hamilton. Agora, o artigo 55.13 do regulamento esportivo deixa claro que todos os carros que estão uma volta atrás poderão ultrapassar o líder e o safety-car assim que a direção de prova autorizar.

No GP de Abu Dhabi de 2021, o diretor de provas Michael Masi autorizou que apenas cinco retardatários, que separavam o líder Lewis Hamilton e o segundo colocado Max Verstappen, pudessem descontar as voltas atrás antes da relargada, que aconteceu na última volta da corrida, ignorando pilotos que separavam Verstappen e Carlos Sainz, por exemplo. Com o confronto direto criado, Max superou Lewis e venceu a corrida, faturando o título mundial.

A Mercedes chegou a protestar, mas a tentativa foi rejeitada pela FIA e Verstappen teve a vitória mantida. No entanto, os comissários admitiram na época que o artigo 48.12 do regulamento não foi aplicado totalmente. O item cita que “se o diretor considerar seguro, a mensagem ‘carros que levaram volta podem ultrapassar’ for enviada a todos os competidores através do sistema oficial de mensagens, quaisquer carros que estejam voltas atrás serão obrigados a passar o líder e o carro de segurança”.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

MAX VERSTAPPEN; LEWIS HAMILTON; ABU DHABI;
Polêmico GP de Abu Dhabi motivou mudanças na direção de prova da F1 (Foto: AFP)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

O novo artigo, o 55.13, é idêntico ao anterior, mas trocando o termo “quaisquer” por “todos”. Michael Masi, alvo da polêmica no ano passado, foi removido do cargo de diretor de provas e será substituído em revezamento pelo português Eduardo Freitas e o alemão Niels Wittich.

Além da saída de Masi, o presidente da FIA, Mohamed Ben Sulayem, anunciou a criação de um ‘VAR’ (Video Assistant Referee, ou Árbitro Assistente de Vídeo, em tradução literal), tal como no futebol. A assistência por vídeo será posicionada em um escritório da FIA fora dos circuitos, e em conexão em tempo real com diretor de prova, ajudará a aplicar o regulamento usando ferramentas tecnológicas.

A temporada 2022 da Fórmula 1 tem início no dia 20 de março com o GP do Bahrein, em Sakhir.

FÓRMULA 1: O QUE ESPERAR DA TEMPORADA 2022? | Paddock GP #278
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar