FIA revisa sistema de pontuação da superlicença e deixa apenas F2 e Indy com valorização máxima

Os campeões de F2 e Indy seguem recebendo 40 pontos para obtenção da superlicença, obrigatória para competir na F1. Os campeões de F3 Europeia, F-E e classe LMP1 dos WEC, que antes recebiam 40, passam a ter apenas 35 em 2018

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Cumprindo expectativas, o sistema de pontuação para obtenção da superlicença foi revisado. O Conselho Mundial da FIA revelou nesta quinta-feira (21) que apenas F2 e Indy vão seguir com a valorização máxima no modelo da licença, necessária para competir na F1.
 
Os campeões da F2 e da Indy seguem ganhando 40 pontos. F3 Europeia, F-E e classe LMP1 do Mundial de Endurance, que antes também rendiam 40, foram desvalorizadas pela FIA. De 2018 em diante, os três certames passam a render 30 pontos.
 
Para ser apto à superlicença, um piloto precisa acumular 40 pontos em um período de três anos. Isso significa que, a partir de 2018, apenas os campeões de F2 e Indy alcançam a superlicença sem depender do retrospecto em outros campeonatos.
A F2, assim como a Indy, tem pontuação máxima no sistema de superlicença (Foto: FIA F2 Media)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A manobra já era prevista por Didier Perrin, diretor-técnico da F2. O dirigente indicou que a ideia era transformar a principal categoria formadora de pilotos em um caminho “quase obrigatório” para alcançar a F1.
 
Outras categorias também perderam pontos. GP3, World Series e Super Formula também valem menos aos olhos da FIA.
 
Em contrapartida, outros campeonatos passaram a fazer parte do sistema de pontuação. A divisão principal da Nascar e o SportsCar – principal campeonato americano de endurance – rendem respectivamente 15 e 12 pontos aos seus campeões.
 
'SOLDADINHO' DA PENSKE?

CASTRONEVES TEM FALTA DE TÍTULO COMO MANCHA NA CARREIRA  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube