F1

FIA utiliza carro de Sainz para testar sistema que avisa pilotos sobre sinalizações na pista

A Federação Internacional de Automobilismo realizou teste, durante os treinos livres de sexta-feira para o GP da Inglaterra, no último final de semana, de um sistema que avisa os pilotos sobre sinalizações na pista no próprio volante do carro. A Renault de Carlos Sainz foi utilizada para a experimentação
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Carlos Sainz (Foto: Renault)

Os treinos livres da última sexta-feira (6), antes do GP da Inglaterra disputado no último final de semana, serviram para um teste da Federação Internacional de Automobilismo (FIA). A entidade colocou, no carro de Carlos Sainz, um sistema qe avisa os pilotos sobre sinalizações na pista.

O sistema se chama 'Point Data Monitoring' e foi instalado no halo da Renault do espanhol. Ele capta, via GPS, o que é sinalizado por todo o circuito e aponta no volante do piloto as ocorrências.
Carlos Sainz (Foto: Renault)
O dispositivo foi inventado pela empresa italia EM Motorsport, que tem sede na própria Inglaterra, palco da última etapa do Mundial de F1. 
O GPS fica conectado à unidade de controle por um cabo e o halo foi escolhido como ponto de instação por, supostamente, receber melhor os sinais de satélite.

Devem ser realizados testes nos quais o sistema ficaria na parte central do carro, e não no halo, para evitar conflito com outros sistemas eletrônicos já existentes.

Há uma possibilidade do dispositivo ser introduzido na F1 já em 2019, mas não há confirmação.