Filha de Jody Scheckter morre aos 21 anos após “overdose acidental”

Anos depois de fazer grande cirurgia no cérebro, a jovem desenvolveu epilepsia nos últimos meses. A morte ocorreu na última quinta-feira (17) enquanto ela dormia

O campeão mundial de Fórmula 1 em 1979, Jody Scheckter, sofreu uma enorme perda na última quinta-feira (17). Ila, sua filha de apenas 21 anos, foi encontrada morta com uma suspeita de overdose acidental, segundo comunicado emitido pela própria família e publicado pelo jornal britânico 'Daily Mail'.
 
Ila, a quinta de seis filhos do ex-piloto, morreu enquanto dormia em seu quarto. Ela passou por uma grande cirurgia no cérebro há dois anos e, nos últimos meses, desenvolveu epilepsia. A jovem também enfrentava problemas de ansiedade e sofria com medo de convulsões.
Em setembro deste ano, apesar de estar debilitada, Ila esteve com os pais e os irmãos em Monza para o 40º aniversário do título mundial de Jody Scheckter na Fórmula 1. Segundo a família, foi a última vez que todos estiveram juntos.
 
Em comunicado, os pais da jovem afirmaram que ela queria estar "limpa, saudável e feliz" e que recentemente tinha se matriculado na Universidade de Westminster para curar Psicologia.
A família Scheckter se reuniu pela última vez no fim de semana do GP da Itália (Foto: Twitter)

Abaixo, o comunicado da família Scheckter:


A família Scheckter está com o coração partido e totalmente arrasada ao anunciar a morte de Ila. Ila foi diagnosticada com um tumor cerebral totalmente inesperado há dois anos e, posteriormente, foi submetida a uma grande cirurgia no cérebro. Nos últimos meses, ela desenvolveu epilepsia, o que resultou em extrema ansiedade e medo de convulsões. Ela perdeu a batalha contra o vício ao tentar entorpecer o medo e os sentimentos que a dominavam. 
 
Ila encontrou muitos amigos maravilhosos e teve muito apoio da irmandade dos Narcóticos Anônimos.”Ila era uma personagem maior que a vida em muitos aspectos: engraçada, maluca, ultrajante, bonita, inteligente, empática, legal e com um sorriso que podia iluminar um ambiente. Mas ela também estava cheia de dúvidas e ansiedade. Ela viu o bem em todos os outros e conseguiu tocar o coração de tantas pessoas de maneiras que ela jamais percebeu. Enquanto era amada por muitos, ela lutou para sentir esse amor. Mas ela foi adorada por muitos, e as enxurradas de amor à família, amigos e pessoas cujas vidas ela impactou significaram muito para nós.
 
Em setembro, apesar de estar muito doente, ela corajosamente se uniu aos pais, quatro irmãos e à irmã mais nova em Monza para o 40º aniversário do título mundial de Jody na F1. Foi a última vez que a família inteira se uniu e juntos comemoraram esse marco. 
 
Ila morreu enquanto dormia durante a noite de quinta-feira em sua casa em razão de uma suspeita overdose acidental. Ela havia tomado a decisão de entrar em tratamento na manhã seguinte. Ila queria estar limpa, saudável e feliz e queria ter uma vida longa e próspera. Ela havia se matriculado recentemente na Universidade de Westminster para estudar Psicologia para Aconselhamento, porque queria poder ajudar outras pessoas com a saúde mental.
 
Com apenas 21 anos, Ila foi tirada das nossas vidas muito cedo, e a dor que nossa família sente por sua perda é insuportável. Ila está em paz, não sofre mais o medo das novas cirurgias cerebrais, convulsões, quimioterapia, radiação. Por favor, respeite nossa privacidade para lamentar a perda de uma filha, irmã e tia muito querida. Vai haver um funeral reservado à família e, mais tarde, um memorial para celebrar sua curta vida.
Paddockast #38
CORRIDAS POLÊMICAS DA F1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube