F1

Fittipaldi volta ao carro da Haas para sessão de testes coletivos da F1 na próxima semana no Bahrein

Pietro Fittipaldi foi escalado para acelerar novamente o VF-19. O brasileiro vai pilotar o carro preto e dourado da Haas na próxima quarta-feira, 3 de abril, no segundo e derradeiro dia de testes coletivos em Sakhir. A equipe também chamou Romain Grosjean para as atividades

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré

Pouco a pouco, as equipes vão definindo suas respectivas escalações para a sessão de testes coletivos que a F1 vai promover entre os dias 2 e 3 de abril (terça e quarta-feira) no Bahrein, pouco depois da segunda etapa da temporada 2019. Depois de Ferrari e Alfa Romeo definirem seus pilotos para os testes, com destaque para a convocação de Mick Schumacher para guiar pelas duas equipes — terça pela Ferrari e na quarta-feira pela Alfa Romeo —, a Haas foi a equipe seguinte a definir seu line-up de pilotos em Sakhir, chamando novamente Pietro Fittipaldi.
 
O brasileiro, contratado pela equipe norte-americana para ser piloto de testes e desenvolvimento em 2019, ajudando a equipe a evoluir o VF-19 ao lado dos titulares Romain Grosjean e Kevin Magnussen, volta ao volante do carro preto e dourado na próxima quarta-feira, 3 de abril.
Pietro Fittipaldi vai voltar ao carro da Haas na próxima semana no Bahrein (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
Entre os titulares, a Haas optou por convocar Grosjean, que vai seguir no Bahrein depois da corrida do próximo domingo para fazer o primeiro dia de testes na próxima semana em Sakhir.
 
Pietro teve a chance de guiar pela primeira vez o VF-19 na primeira semana dos testes de pré-temporada em Barcelona, compartilhando o volante com Grosjean e Kevin Magnussen. Na ocasião, o piloto se dedicou ao programa estabelecido pela Haas, como simulações de corrida, principalmente, e foi bastante elogiado pelo chefe do time de Kannapolis, Guenther Steiner.
 
“Posso dizer que ele fez um grande trabalho. É incrível como ele entrou nesse ambiente, observando tudo atentamente e com todos assistindo ao que ele estava fazendo. Acho que o desempenho dele foi bem maduro”, seguiu.
 
“E só posso agradecer. De forma geral, tivemos uma boa quilometragem ao longo dos dias e vamos continuar aprendendo”, completou o dirigente italiano.